A partida entre Barcelona de Guayaquil e Atlético Nacional, pelo Grupo 7 da Libertadores, já estava nos acréscimos, e o 1 a 1, embora no Equador, era ótimo para os amarillos, considerando a força dos colombianos e a campanha péssima dos equatorianos. Tentando segurar o resultado, o goleiro Maximo Banguera saiu feito louco do gol para parar o ataque dos verdolagas e, após o encontrão, atirou-se ao gramado completamente inconsciente. Ou pelo menos é o que ele queria que os outros acreditassem. Sem sucesso.

VEJA TAMBÉM: Lodeiro virou no Boca um camisa 10 que nunca passou pelo Brasil

Em momento algum o árbitro considerou a possibilidade da encenação de Banguera ser verdade, de tão ruim que foi. Ficou parado a seu lado, com o cartão vermelho na mão, esperando que o teatro do goleirão acabasse para expulsá-lo do jogo. O replay mostra claramente que o único contato entre o arqueiro é o adversário são as mãos do equatoriano na cintura do oponente. A expulsão veio, e o Atlético Nacional ainda conseguiu o gol da vitória aos 49 minutos da etapa complementar, virando o jogo com Ruiz.

Além do papelão, Banguera terá que carregar o peso de ter ajudado a determinar a derrota do Barcelona, que não fez nenhum ponto em três partidas. Que mico, hein?