Ole Gunnar Solskjaer finalmente descansou seus titulares. Seria muito estranho se não o fizesse, depois de ter feito 5 a 0 contra o LASK Linz, no jogo de ida das oitavas de final da Liga Europa, a menos que quisesse mantê-los em ritmo de competição. Depois da maratona que foi o fim da Premier League, compreensível a opção por poupá-los para as três partidas que podem lhe dar seu primeiro título no comando do Manchester United. Mas também apenas aprofundou o exercício meramente protocolar dos 90 minutos disputados nesta quarta-feira em Old Trafford, cujo único alento foi o golaço de Philipp Wiesinger para os visitantes, antes de os Red Devils confirmarem a vaga nas quartas com a vitória, de virada, por 2 a 1.

Brandon Williams e Harry Maguire foram os únicos titulares repetidos da vitória sobre o Leicester que selou a classificação à Champions League, na última rodada da Premier League, e os reservas não fizeram lá tanta questão de mostrar serviço em um primeiro tempo devagar, em que o LASK Linz desperdiçou a chance de colocar pelo menos alguma pressão nos anfitriões.

Aos 10 minutos do segundo tempo, Fosu-Mensah afastou um escanteio, e Wiesinger pegou de primeira, alguns passos para trás da entrada da área, e colocou no ângulo de Sergio Romero.

 

O problema é que a onça foi cutucada, e, imediatamente, o Manchester United empatou, com uma bola lançada por Mata para Lingard que avançou livre antes de marcar. O que já estava acabado terminou de vez. Anthony Martial ainda invadiu a área para garantir a virada para os Red Devils, que enfrentarão o Copenhague, em jogo único, em Colônia, na Alemanha, por vaga nas semifinais da Liga Europa, na próxima segunda-feira.

.

.

.

Man