O Espanyol está rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Espanhol. A derrota para o Barcelona por 1 a 0 nesta quarta-feira, no Camp Nou, foi determinante para o futebol da equipe. Lanterna, o time está a 11 pontos do primeiro clube fora da zona do rebaixamento. O Barcelona, por sua vez, consegue três pontos muito suados, com um gol chorado, um futebol um tanto sofrido, mas que mantém o time na perseguição ao líder Real Madrid.

Mais uma vez, o técnico Quique Setién colocou em campo o trio de ataque com Antoine Griezmann, Lionel Messi e Luis Suárez. Teve a bola por muito tempo, 74%, mas não conseguiu concretizar em muitas chances de gol. O Espanyol, aliás, conseguiu mais chutes a gol, 11 a 9, e o mesmo número de finalizações ao gol, dois.

O futebol jogado não foi bom, mais uma vez. Foi um jogo nervoso, com uma expulsão de cada lado no começo do segundo tempo. Embora o Barcelona tenha tido o controle do jogo a maior parte do tempo com a posse de bola, no final do jogo não conseguiu manter isso. O Espanyol teve chances e poderia ter marcado. Antes do gol do Barcelona, também teve chance de marcar e poderia ter aberto o placar primeiro.

Depois de um primeiro tempo sem gols, Setién voltou para a segunda etapa com Ansu Fati no lugar de Nelson Semedo – o que deslocou Sergi Roberto para a lateral. Só que o garoto ficou poucos minutos em campo. Com cinco minutos do segundo tempo, ele deu uma entrada dura sobre o zagueiro Fernando Calero. O árbitro deu cartão amarelo, mas depois de revisar a jogada alertado pelo VAR, mudou a cor: deu vermelho para o atacante do Barcelona.

Poucos minutos depois, foi o Espanyol que perdeu um jogador. O jovem Pol Lozano deu uma entrada dura em Gerard Piqué e também recebeu o cartão vermelho. Os dois times ficaram com um jogador a menos.

O gol, o sofrido gol, só veio no segundo tempo. Aos 11 minutos, em uma jogada pra Griezmann dentro da área, que tocou de calcanhar para Messi finalizar. O goleiro defendeu, a bola voltou para o meio a Suárez, ligeiro, apareceu para colocar a bola na rede. Os três jogadores de ataque eram os melhores do time, com boas articulações. Faltava conseguir transformar em chances reais. Suárez converteu a que teve.

Com o gol, Suárez se tornou o terceiro maior artilheiro da história do Barcelona com 195 gols. Superou o lendário Laszlo Kubala, húngaro, que tem 194. Ele só fica atrás de dois jogadores: Lionel Messi, com 630 gols, e César Rodríguez, que tem 232, contando só os gols oficiais.

No final do jogo, o Espanyol partiu para cima. Sem muita organização, nem muitas ideias, mas tentou pressionar, porque sabia que nem mesmo um empate evitaria o descenso. O goleiro Marc-André Ter Stegen teve que agir algumas vezes para impedir o gol.

O Barcelona está a apenas um ponto do líder Real Madrid, que tem um jogo a menos. A disputa segue aberta, com três jogos até o final da temporada. O Espanyol agora terá que se preparar para jogar a segundona.

Classificações Sofascore Resultados