A Alemanha é cantada em de  verso em prosa como um time de um projeto de futebol há muitos anos, mas o fracasso retumbante na Copa do Mundo de 2018 deixou marcas. O técnico Joachim Löw foi muito criticado depois do time ser eliminado ainda na primeira fase e pelo futebol que a equipe deixou de jogar. Colocado contra a parede, Löw forçou uma renovação, aposentou jogadores como Mats Hummels, Jérôme Boateng e Thomas Müller e apostou em mais jovens. E destes, Serge Gnabry tem sido o grande destaque até aqui, com nove gols em 10 jogos.

Nascido em Stuttgart, Gnabry tem uma trajetória errante no futebol. Tem 24 anos e embora tenha começado nas categorias de base do Stuttgart, foi para o Arsenal ainda na base, por onde fez seus primeiros jogos profissionais. Foi emprestado ao West Brom em 2015 e vendido ao Werder Bremen em 2016 por apenas € 5 milhões. Foi o seu grande salto de qualidade. Foram 27 jogos, 11 gols e duas assistências. Se tornou um dos principais jogadores do time, o que o levou a um novo salto.

Em 2017, foi comprado pelo Bayern de Munique por apenas € 8 milhões, mas imediatamente emprestado ao Hoffenheim. Lá, fez 22 jogos, 10 gols e sete assistências, novamente sendo um dos destaques do time. Voltou de vez ao Bayern de Munique e mostrou o seu valor pelo clube da Baviera e atuou muitas vezes: 30 jogos, 10 gols, sete assistências. Em um time que via seus pontas envelhecerem, Arjen Robben e Franck Ribéry, Gnabry ganhou muito espaço e se tornou um titular.

Pela seleção alemã, foi medalha de prata pela seleção alemã que veio ao Rio de Janeiro jogar a Olimpíada. Sua estreia no time principal aconteceu pouco depois disso, em novembro de 2016, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo, quando fez três gols contra San Marino. Ainda jogou amistoso contra a Itália, também em novembro daquele ano. Só voltaria à seleção na Liga das Nações, em 13 de outubro de 2018, mas ficou apenas no banco no jogo contra a Holanda. Contra a França, no dia 16 de outubro, foi titular. Jogou amistoso contra a Rússia, em novembro, quando marcou um gol, e também contra a Holanda, no mesmo mês.

Em 2019 se tornou crucial para o time. Jogou todas as partidas das Eliminatórias da Eurocopa: cinco jogos, cinco gols e atuações sempre de algum destaque para o time. Aos 24 anos, Gnabry, que já foi promessa no Arsenal, mas nunca conquistou seu espaço, agora é um dos principais jogadores de uma nova geração da Alemanha que tenta recuperar o time.

“Serge é realmente ótimo”, afirmou o treinador à RTL. “Não apenas em frente ao gol, ele se tornou um jogador importante para nós. Ele está sempre em um nível extremamente alto”, continuou o comandante alemão.

Gnabry chegou a 9 gols em 10 jogos pela Alemanha, se tornou o principal goleador da equipe. “A participação dele conosco é excelente. Mas ele não é importante para nós apenas por esse motivo. Ele é um jogador-algo, alguém para quem você pode passar mesmo quando está sob pressão. É apenas lógico que o seu lugar no time esteja fixado”, declarou Löw.

Antes da derrota para a Holanda por 4 a 2, o técnico Joachim Löw já tinha falado sobre uma conversa que teve com o técnico do Bayern de Munique, Nico Kovac, sobre o atacante. “Eu falei longamente com Nico no telefone. ‘Serge Gnabry irá jogar. Ele irá jogar enquanto eu estiver aqui’”, disse o selecionador da Alemanha ao seu colega do Bayern.

“Particularmente nesta fase que Serge mostrou conosco, mas também pelo Bayern. E em diferentes posições: no centro, nas pontas, Serge tem a velocidade para correr para o gol, ele tem boa técnica, e Serge pode jogar em uma variedade de formas diferentes. Isso é extremamente difícil para o adversário”, explicou o treinador da Alemanha.

“Nós estávamos sob pressão hoje, nós tínhamos que vencer”, afirmou Löw. “Nós não começamos bem o jogo. Os norte-irlandeses foram bravos e fizeram um bom trabalho nos atacando. Nós falamos sobre algumas coisas no intervalo e então foi melhor”.

“Nós tivemos mais velocidade e o gol nos trouxe mais calma, veio na hora certa, nós deveríamos ter marcado o segundo gol antes. Não podemos desperdiçar um jogo assim, então os jogadores precisam se adaptar melhor. Nós estamos em uma fase de aprendizado”, disse ainda o treinador da Alemanha.

O lateral esquerdo Marcel Halstenberg marcou o seu primeiro gol pela seleção na sua quarta partida pela Alemanha. Ele tem sido um destaque no RB Leipzig, na Bundesliga. “Eu ainda estou com muita adrenalina”, afirmou o jogador, logo depois do jogo. “Eu apenas bati na bola de forma soberba ela voou perfeita para a rede”.

A Alemanha volta no dia 9 de outubro, em amistoso contra a Argentina, e volta a jogar no dia 13 de outubro, contra a Estônia, pelas Eliminatórias da Eurocopa.

Amazon Prime
30 dias grátis de teste - R$ 9,90 por mês ou R$ 89 por ano
A Trivela pode ganhar comissão sobre a venda.