Jogar sem Lionel Messi nunca é bom, mesmo para um time que tem tantas estrelas quanto o Barcelona. Contra um adversário duro como se mostrou o Borussia Mönchengladbach, mais ainda. Os alemães dificultaram muito a partida, ainda mais saindo na frente, mas o clube catalão arrancou a virada e venceu por 2 a 1. Teve seus méritos, com Neymar jogando muito bem e com uma colaboração do goleiro Yann Sommer no gol da virada dos espanhóis.

O começo de jogo foi complicado. O Gladbach, como tem sido costume, se mostrou organizado em campo. O time do técnico André Schubert ainda conseguiu um gol em um lance raro no primeiro tempo: um erro de saída de bola de Sergio Busquets. O camisa 5 do Barcelona perdeu a bola e Raffael partiu em velocidade pelo meio. Tocou para Mahmoud Dahoud, que deu um bonito passe para Thorgan Hazard marcar 1 a 0. Eram 34 minutos.

Antes disso, o Barcelona tinha conseguido alguns bons lances, mas foi displicente. A melhor chance ficou nos pés de Suárez, que recebeu de Neymar, livre, e tentou o passe para o meio em vez de chutar. Perdeu a chance.

No segundo tempo, como esperado, o Barcelona foi mais para o ataque. O Gladbach ainda teve uma baixa importante: Raffael teve que deixar o campo, machucado. Com isso, o time alemão perdeu uma das suas principais peças ofensivas.

O Barcelona mudou o time com a entrada de Rafinha e Arda Turan nos lugares de Paco Alcácer e Ivan Rakitic. Foi com um substituto que veio o gol de empate. E os dois gols da virada tiveram a participação de Neymar.

No primeiro, Neymar fez bem o papel de Messi: como criador de jogadas, deu um passe preciso para Arda Turan finalizar com força e empatar o duelo, aos 20 minutos. Aos 29, a virada também começou em um lance de Neymar, mas que teve muito mérito também de Luis Enrique – e um pouco de demérito do goleiro Sommer.

Neymar cobrou escanteio para a entrada da área, onde estava Luis Suárez para finalizar de primeira. Sommer defendeu, mas soltou a criança na sua frente. Piqué aproveitou para jogar para dentro: 2 a 1 Barcelona.

Com o domínio da bola, o Barcelona deu poucas chances ao Gladbach de empatar. O lance mais perigoso caiu nos pés de Fabian Johnson, que em um contra-ataque recebeu a bola em velocidade, mas foi atrapalhado antes de conseguir finalizar.

A vitória é muito importante para o Barcelona, que sem ter feito uma grande atuação, arrancou uma vitória contra um time complicado. O Gladbach mostra que tem força, ainda que o grupo seja muito mais complicado do que o time gostaria.

São duas vitórias em dois jogos para o Barcelona. Como o Manchester City não venceu o jogo em Glasgow contra o Celtic, o time lidera o Grupo C.

Chamada Trivela FC 640X63