André-Pierre Gignac é uma sumidade no Campeonato Mexicano. Em 2015, o jogador decidiu deixar o Olympique de Marseille após mais de uma década atuando na Ligue 1 para ir jogar no México, onde sua estrela passou a brilhar com mais intensidade e de uma maneira diferente, já que não é tão comum jogadores europeus jogando na América. Na França, ele vestiu a camisa do Lorient, clube que o revelou, do Toulouse, do Pau, além do OM, claro, e do Martigues, time da cidade onde nasceu e onde jogou quando ainda não era profissional. Em entrevista recente à revista mexicana Life and Style, o atacante deixou no ar que até poderia voltar a atuar no futebol francês um dia. Desde que não seja no PSG.

VEJA TAMBÉM: Este golaço de Gignac mostra por que ele é tratado como super herói no México

“Eu só odeio o Paris Saint-Germain. Preferia morrer a assinar contrato com ele. Se o PSG me oferecesse dez vezes mais dinheiro, mesmo assim eu não iria para lá. Você não sabe como eu gritei quando o Barcelona marcou o sexto gol na Champions. Minha esposa até se assustou. Gritei, corri e tudo mais”, confessou o jogador da seleção francesa. No bate-papo, Gignac reforçou ainda seu amor pelo Olympique de Marseille. Lá, ele marcou 23 gols em todas as competições durante sua última temporada. Ele confessou que foi muito pelo no OM e, que os momentos que escutou seu nome ecoando nas arquibancadas no Stade Vélodrome foram um dos melhores de sua carreira.

Em toda sua trajetória na França, o atacante anotou cinco gols contra o PSG. Nesta temporada, pelo Tigres, Gignac já está em seu tento de número 16, e suas assistências somadas dão um total de cinco. No momento, os auriazules disputam a final da Champions da Concacaf contra o Pachuca. O segundo jogo acontece nesta quarta-feira, às 22 horas e 30 minutos. A partida de ida, na casa do Tigres, terminou empatada em 1 a 1. O único gol dele na Concachampions saiu na semifinal, contra o Vancouver Whitecaps. Gignac fez o primeiro de seu time jogando no Canadá.

O jogador ainda falou na entrevista à Life and Style que é fã de Marcelo Bielsa e que não tem vontade de jogar na Major League Soccer. “A MLS não me interessa. Prefiro estar com meu povo, e, por que não terminar minha carreira aqui no México? Me sinto confortável aqui em Monterrei, mas é um assunto que deve ser tratado com os dirigentes do clube”, disse. Gignac tem 31 anos e profissionalmente desde os 18.


Os comentários estão desativados.