No jogo de fechamento da 34ª rodada, o Getafe conquistou um resultado gigantesco contra o Real Madrid no estádio Alfonso Pérez, empatando em 0 a 0 e conseguiu se manter à frente do Sevilla na briga pela última vaga espanhola na Champions League da próxima temporada.

Os prognósticos da rodada não eram exatamente favoráveis ao Getafe. Enfrentar o Real Madrid e ainda ver o Sevilla pegar o lanterna Rayo Vallecano fariam qualquer um apostar na saída do clube do G4 espanhol. O Sevilla fez o que era esperado, goleando por 5 a 0 e assumindo temporariamente o 4º lugar. O histórico recente do Getafe contra os merengues era o pior possível, com dez derrotas consecutivas. Era preciso ser milimétrico, até mesmo para arrancar um mero empate.

E quando o jogo começou parecia que seria mais um passeio madridista, com Karim Benzema tirando tinta da trave com apenas dois minutos jogados. Mas não demorou para o Real Madrid realizar mais uma de suas modorrentas apresentações, tendo muita posse de bola e não exercendo qualquer pressão sobre o adversário. O primeiro tempo foi quase um pacto de não-agressão. O Getafe ainda teve uma boa chance em cobrança de falta de Mauro Arambarri, que Keylor Navas defendeu de soco.

O Getafe, no segundo tempo, conseguiu tentar sair um pouco mais pro jogo, talvez até por estratégia do Real Madrid de tentar atrair o adversário e criar os contra-ataques. Mesmo com o Getafe errando quase metade dos passes que tentou, o time de Zinedine Zidane não conseguiu produzir quase nenhuma jogada de ataque efetiva. A melhor chance foi mesmo do Getafe, em finalização de Jaime Mata, bem defendida pelo goleiro costarriquenho.

No trecho final da partida, o Getafe ainda ficou mais perto de conquistar uma histórica vitória do que de perder o jogo, e conseguiu conquistar um empate essencial para a sequência de quatro finais. Primeiro, o Real Sociedad no Anoeta, seguido de Girona, em casa. Na 37ª rodada, o desafio contra o outro gigante espanhol, o Barcelona, e fechando a campanha, que pode ser a melhor da história do pequeno clube de subúrbio, contra o Villarreal, no Coliseum.