Gestão Friedkin começa bem: se reúne com Totti para levá-lo de volta à Roma

Novos donos estiveram com o maior ídolo giallorossi; ideia do ex-jogador é ter um caro operacional

O maior artilheiro da história da Roma pode estar a caminho de voltar ao clube. Francesco Totti se encontrou com os novos donos do clube, Dan e Ryan Freidkin, para um café e uma conversa para tratar do retorno do eterno camisa 10. O café, que já ficou famoso pelo tanto que foi falado, finalmente aconteceu e tudo indica que Totti deve voltar a trabalhar pelo clube.

[foo_related_posts]

Dan Friedkin é um empresário americano que assinou um acordo de compra da Roma por €591 milhões. Ele também falou sobre o que a Serie A precisa fazer para se aproximar da Premier League, que é a mais badalada do mundo. Diante da rejeição criada pela torcida a James Pelotta, há um fio de esperança que a nova gestão traga melhoras no clube a longo prazo.

Segundo informou a Gazzetta dello Sport, o encontro foi uma oportunidade para as partes se conhecerem e discutirem o que pode convencer o ex-jogador a voltar a fazer parte do clube. Em 2017, Totti se aposentou dos gramados e aceitou uma proposta do então dono do clube, James Palotta, para ser diretor.

Em junho de 2019, dois anos depois, ele anunciou sua saída dos giallorossi, acusando o então dono de não o envolver o suficiente nas decisões do clube. Ele disse que só voltaria a considerar participar e trabalhar pelo clube quando houvesse uma troca de dono. Isso aconteceu neste ano, com os Friedkin.

Sua aposentadoria dos gramados já foi mal gerida pelo clube, embora o próprio Totti culpe mais o então técnico Luciano Spalletti que a direção por isso. Ao trabalhar com a gestão Palotta, porém, Totti entendeu que o problema ia bem além de quem estava como técnico do time. A gestão do clube tinha problemas, que acabariam com a saída de Palotta.

A Gazzetta dello Sport relata que o CEO do clube, Guido Fienga, estava presente na reunião e ofereceu um papel representativo a Totti. Só que o ex-jogador quer mais: ele quer um cargo operacional. O jornal ainda diz que Totti quer o cargo de diretor técnico no clube.

Os Friedkins resistiram à ideia de colocar Totti como diretor técnico do clube, mas não descartaram completamente a ideia. Ainda não chegaram a um acordo e acertaram de marcar uma nova reunião para discutir os termos.

Ao que parece, ao menos há uma boa vontade de ambas as partes. Seria importante para a Roma ter um símbolo como Totti, mas também é importante que ele ocupe um cargo que seja qualificado para exercer. Resta esperar para ver a solução. Totti, porém, parece muito mais perto de voltar aos giallorossi.