Steven Gerrard diz que aquele lance contra o Chelsea em 2014 ainda dói como uma ferida aberta. O então capitão do Liverpool escorregou em um lance na derrota do time por 2 a 0 para o Chelsea, que fez com que o Manchester City tomasse o primeiro lugar, na 36ª rodada. O City, de Manuel Pellegrino, acabou com o título dois pontos à frente do Liverpool de Brendan Rodgers – esse mesmo que voltou à Premier League recentemente para dirigir o Leicester.

LEIA TAMBÉM: Liverpool só empata com Everton e perde a liderança da Premier League para o Manchester City

Atualmente, Gerrard é o treinador do Rangers, da Escócia. O time é atualmente o segundo colocado no Campeonato Escocês, com 58 pontos, contra 66 do líder, Celtic. Gerrard, que deixou o Liverpool em 2015 depois de 17 anos de clube, entre base e profissional, conta como aquele episódio deixou marcas.

O assunto volta à tona depois do Liverpool, líder, perdeu a liderança do Campeonato Inglês na rodada passada, a 29º. “Eu apenas espero que no fim da competição, eles sejam vitoriosos. Mas isso não fará com que eu ou minha ferida sinta qualquer diferença”, afirmou o jogador, antigo capitão do Liverpool.

“Essa ferida está aberta desde a minha experiência. Eu não estou certo que irá fechar porque eu não posso mudar a experiência”, afirmou Gerrard aos repórteres, ao ser perguntado na coletiva de imprensa. “Isso não afeta como eu me sinto sobre o Liverpool agora. Eu olho para um elenco de jogadores, alguns deles que ainda sou amigo”, continuou ainda o atual treinador. “Eu vejo apoio que me deu absolutamente tudo das arquibancadas e ao redor do mundo”.

Para Gerrard, o Liverpool tem que se orgulhar da campanha que tem feito nesta temporada e que, caso perca o título, não deverá considerar como um fracasso. “Algumas pessoas ainda verão como uma falha, mas isso é futebol e opiniões. Jürgen levou o time para frente com passos gigantescos. Ele está fazendo tudo que pode”, continuou o lendário jogador do Liverpool.

“Às vezes no futebol, se alguém te vence, você tem que levantar as mãos e dizer que o melhor time venceu”, afirmou o ex-jogador, atual treinador. “Espero que não seja o caso, mas eu não acho que você pode ser muito crítico se você tem sido fantástico e tenha feito muito bem-estar em primeiro lugar.”

No fim de semana, o Liverpool enfrenta o Burnley, no domingo. O Manchester City recebe o Watford no sábado. Os Citizens estão com um ponto a mais que os Reds.