A Atalanta conseguiu o seu melhor resultado na história da Serie A com o terceiro lugar, assegurado neste domingo após vitória sobre o Sassuolo. Um dos grandes responsáveis por isso é o técnico Gian Piero Gasperini, que completou a sua terceira temporada no clube e mais uma vez conseguiu um bom resultado – na temporada passada, já tinha ficado com um bom sétimo lugar na tabela. Desta vez, o prêmio foi o terceiro lugar e a vaga na Champions League, histórica para o clube.

“Preparem seus passaportes, porque nós vamos para um lado diferente da Europa, os estádios de elite”, afirmou Gasperini em coletiva de imprensa no domingo, após a vitória por 3 a 1 sobre o Sassuolo. “É um grande resultado para o clube, para Bergamo, jogar a Champions League é fantástico. É uma recompensa para esta cidade. Nós provamos que podemos ficar ali também, porque nos últimos anos nós fomos acompanhamos por milhares de torcedores com muita alegria, entusiasmo e força”.

“Não me agradeçam, agradeçam aos jogadores. Nós estamos treinando desde o dia 4 de julho, jogadores as preliminares da Liga Europa no dia 26 de julho. Nós nunca paramos, exceto por uma semana no Natal”, afirmou Gasperini. “A resposta para mim tem sido incrível e eu nunca serei capaz de repagar esse carinho”.

Só que o técnico não garantiu que continuará no clube. “Hoje à noite nós comemoramos, nós podemos falar sobre isso amanhã. Eu tenho certas ideias de futebol e eu sou feliz quando elas são compartilhadas e podemos ser aplicadas totalmente. Nós fazemos tudo juntos”, disse.

“Quando eu cheguei aqui, três anos atrás, eu fui conquistado por Antonio Percassi. Eu queria algum tempo de descanso depois do Genoa, mas ao invés disso, a ideia desta Atalanta me empolgou. Ninguém esperava que nós atingíssemos isso”, continuou o treinador.

“O importante agora é que nós compartilhemos as mesmas ideias. A Atalanta terminou em terceiro. Isso é um fato. Se nós vamos para a Champions League, nós precisamos de uma equipe bem equipada para ir bem e não envergonharmos nós mesmos ou o futebol italiano”, continuou Gasperini.

“Nós não podemos ir com uma estratégia triste de transferências e então alguns meses depois as pessoas me dizerem que é o time mais forte que a Atalanta já teve. Se eu tenho credibilidade e posso tomar decisões, então eu estou feliz”, explicou o treinador, no que parece ter sido um recado à diretoria do clube de Bérgamo.

“O terceiro lugar foi totalmente merecido e a melhor coisa é que nós fizemos muitas pessoas felizes. Perder a final a Copa da Itália daquele jeito ainda é uma ferida aberta e eu não posso falar sobre isso. Nós poderíamos perder para a Lazio, mas não com essas decisões…”, afirmou o treinador.

“Eu só tive um jogo de Champions League como técnico nos meus 15 dias trabalhando na Inter. É maravilhoso para a Atalanta e é um fator que contribui, mas o mais importante para mim é ser capaz de trabalhar com minhas ideias”, disse Gasperini.

Gian Piero Gasperini é especulado como um nome desejado pela Roma, clube que disputará a Liga Europa na próxima temporada. Em alta, ele pode voltar aos times grandes depois da passagem relâmpago pela Inter, em 2011, quando ficou de julho a setembro no clube, sendo demitido logo no início da temporada.