Alphonso Davies viveu um final de semana dos sonhos na Major League Soccer. O garoto de 17 anos, formado nas categorias de base do Vancouver Whitecaps, já tinha despontado na temporada passada. Já neste domingo, levou a torcida à loucura no BC Place. O ganês deu o passe para Kei Kamara abrir o placar e decretou a vitória por 2 a 1 sobre o Montreal Impact. Nome certo para ganhar o prêmio de melhor do jogo? Não exatamente. Ele sequer pôde concorrer. E tudo por conta de um episódio bastante bizarro.

Afinal, a Budweiser patrocina o prêmio de ‘Man of the Match’ da MLS. E, por ainda ser menor de idade, Alphonso Davies não pode fazer publicidade para a companhia de bebidas alcoólicas. Segundo o acordo, apenas jogadores em idade legal têm chance de concorrer à honraria. O que, no fim das contas, acaba criando um empecilho compreensível, mas bastante estranho às jovens promessas da liga. Alphonse Davies terá que esperar até novembro de 2019 para ser elegível ao ‘Man of the Match’ – quando completa 19 anos e, assim, supera a barreira legal imposta na Columbia Britânica, estado canadense onde se localiza Vancouver.

O mais curioso é pensar que a legislação quanto à idade mínima para consumo de bebidas alcoólicas varia na Major League Soccer, segundo os diferentes estados dos Estados Unidos e no Canadá. Não está claro exatamente se a condecoração está disponível aos adolescentes conforme o local em que a partida acontece. Pior para Alphonse Davies, Ezequiel Barco e outros jovens que injetarem sangue novo na competição. Perderão a chance de levar prêmios para casa.