A guerra civil na Síria continua sem prazo para terminar, e o número de refugiados já chegou a 4 milhões de pessoas. Muitos desses atravessaram a fronteira sul e habitam o norte da Jordânia. Um programa do candidato à presidência da Fifa, o príncipe Ali Bin Al Hussein deu a essa comunidade a oportunidade de jogar futebol. A toda essa comunidade. O esporte não era um hábito das garotas sírias. Mas pouco a pouco foram conhecendo o esporte e convencendo os homens dessa sociedade totalmente patriarcal e lhe permitirem chutar bola por aí.

LEIA MAIS: Dunga, não seria melhor convocar Ricardo Goulart ao invés de Tardelli?

Esse documentário da Fox Sports conta um pouco sobre como foi esse processo maravilhoso de descobrimento das garotas, que culmina com a grande final do campeonato local de um dos campos de refugiados da Jordânia. O futebol consegue colocar um sorriso no rosto das pessoas, independente da situação.