Parecia outro daqueles jogos amarrados para o Atlético de Madrid. Os colchoneros tinham dificuldades diante do Sporting de Gijón na visita ao Estádio El Molinón, com os anfitriões pressionando e criando mais chances de gol. Até Kevin Gameiro entrar em campo. O francês substituiu Fernando Torres e transformou um empate duro em goleada por 4 a 1. Num intervalo de menos de cinco minutos, ele anotou uma tripleta, a mais rápida já vista no Campeonato Espanhol desde outubro de 1995. Atuação importantíssima na briga dos colchoneros por um lugar na zona de classificação à Liga dos Campeões.

Apesar dos sustos, o Atlético até havia saído em vantagem. Yannick Ferreira-Carrasco abriu o placar logo no primeiro minuto do segundo tempo, mas os rojiblancos cederam o empate logo na sequência, em tento de Sergio Álvarez. Isso até Gameiro, que havia entrado aos 17, incendiar o jogo a partir dos 35 minutos – com a ajuda providencial de Antoine Griezmann, autor de duas assistências. Num intervalo de quatro minutos e 46 segundos, fez os seus três gols. Não acontecia tão rápido no Espanhol desde Bebeto, nos tempos de Deportivo de La Coruña. Também foi a tripleta mais rápida já marcada por um jogador do Atleti na história e também a primeira de um suplente pelo clube em La Liga.

O resultado garante a posição do Atlético de Madrid entre os quatro primeiros de La Liga, abrindo quatro pontos de vantagem em relação à Real Sociedad – que recebe o Villarreal neste domingo. Aliás, já são três vitórias consecutivas do time de Diego Simeone na competição. Tranquilidade necessária para os colchoneros se voltarem ao duelo com o Bayer Leverkusen, na próxima terça, pela Liga dos Campeões.