Galliani comemora boa fase do Milan e diz que bolha ao estilo NBA não é possível na Serie A

Ex-dirigente do Milan comentou sobre o ótimo momento dos rossoneri, que venceu a Inter, e elogiou postura da liga e federação na pandemia

Um dos dirigentes mais famosos do Milan nos últimos 30 anos, Adriano Galliani segue na ativa, mas agora em um clube menor, o Monza. Apesar disso, continua acompanhando com afinco o Milan e está feliz pelo ótimo momento do clube, que venceu a Inter por 2 a 1 no fim de semana, no Derby della Madonnina. Além disso, o dirigente ainda comentou que o modelo de bolha, da NBA, não poderia ser aplicado na Serie A.

[foo_related_posts]

“O Milan está no topo da tabela nas últimas 16 rodadas, eu não li isso em nenhum jornal”, afirmou Galliani, em entrevista à Radio 2, no domingo. “Depois do lockdown, houve 12 jogos e o Milan terminou cada uma dessas rodadas no topo da tabela. Agora eles venceram todos os jogos na Itália e na Europa”.

“Eu não sei o que acontecerá no futuro. Eu estou apenas ressaltando que o Milan tem sido o líder da Serie A nas últimas 16 rodadas e eu acho estranho que ninguém comente sobre isso”, disse o dirigente, atualmente no Monza.

“Há 10 anos, nós vencemos o último derby fora de casa contra a Inter e nós tínhamos Ibra também. Nós ganhamos por 1 a 0 e eu lembro de um pênalti feito por uma falta de [Marco] Materazzi. Foi idêntica à cometida por [Aleksander] Kolarov. [Zlatan] Ibrahimovic é extraordinário”.

“Eu sou um grande torcedor do Milan, mas falando como profissional do esporte, talvez fosse diferente com jogadores como Milan Skriniar e Alessandro Bastoni”, avaliou o dirigente, citando a ausência de dois zagueiros do time de Conte. Stefan De Vrij foi titular da linha defensiva interista, com dois laterais ao seu lado: Danilo D’Ambrosio e Aleksandar Kolarov – este último tem atuado quase sempre como um terceiro zagueiro pela esquerda.

O dirigente ainda lamentou que o craque do Milan tenha ficado fora de alguns jogos, depois de ter contraído a Covid-19. “Ibrahimovic teria oito gols e não quatro se ele tivesse jogado os outros odis jogos. Isto é uma loteria, nós todos temos que viver com a Covid”, disse ainda Galliani.

Para Galliani, é impossível que a Serie A repita o que fez a NBA com a sua bola, um experimento que foi bastante elogiado e acabou sem um caso sequer de Covid-19. “É difícil fazer mais do que está sendo feito. Quaisquer que sejam as coisas que você faça, você está errado porque o tema é muito complexo”, analisou.

“A bolha foi bem na NBA em um período muito limitado, mas como manter os jogadores em uma bolha por nove meses? Até que a vacina chegue, esse vírus irá nos perseguir. Mais do que isso, os médicos precisam saber de onde os surtos estão vindo. Eu tenho medo quando os jogadores saem, mas eu não quero dizer nada que levante controvérsia. Eu acho que a Lega [Serie A] e a FIGC não podem fazer mais do que isso”.