A disputa pelo título na Turquia foi muito acirrada nesta temporada e estava com cara de quebra de hegemonia. O Istambul Basaksehir, time que tem ligações próximas ao presidente Recep Tayyip Erdogan, liderou liderou boa parte do Campeonato Turco, mas o Galatasaray tirou a diferença de pontos e chegou nesta penúltima rodada empatado com o Istambul Basaksehir. Como o primeiro critério de desempate é o confronto direto e o jogo no primeiro turno terminou em empate, a partida valia título. Quem vencesse ficaria com a taça.

Quando os dois times se enfrentaram no primeiro turno, na 16ª rodada, o jogo acabou em 1 a 1 e a situação era completamente diferente. O Basaksehir era o líder, com 34 pontos, enquanto o Galatasaray era apenas o quinto colocado com 26, oito pontos atrás. A diferença de pontos foi caindo pouco a pouco, até que se igualou.  E aí, restava o confronto entre eles. Com o título, o Galatasaray chega a 22, recorde no país. O Istambul Basaksehir fica com o sonho do título frustrado.

Jogando em casa, o Galatasaray tomou um susto aos 17 minutos do primeiro tempo. Foi quando Riad Bajic marcou 1 a 0 para os visitantes. Na comemoração, os jogadores foram acertados por copos de plástico atirados no gramado. A confusão já começou ali. A pressão era imensa no estádio Türk Telecom. A torcida participava do jogo, com muitos gritos pelo Galatasaray e muitas vaias ao adversário.

O empate só veio no segundo tempo. Aos três minutos, o argelino Sofiane Feghouli, de bicicleta, marcou um golaço, que igualaou o placar. Como era de se esperar, os torcedores pressionaram ainda mais para tentar dar alguma vantagem ao time da casa. Aos 19 minutos, veio o segundo gol. Cobrança de falta na direita e Henry Onyekuru completou para o gol, de cabeça, para marcar: 2 a 1. Virada que, evidentemente, enlouqueceu os torcedores.

O Galatasay vai a 69 pontos, deixando o Basakhsehir com 66. Uma disputa acirrada e emocionante, mas que acaba mai feliz para os torcedores do Galatasaray, acostumados ao título. O brasileiro Mariano faz parte do elenco do Gala, que conta também com Fernando, ex-Grêmio. Entre os nomes mais conhecidos, estão também o goleiro uruguaio Fernando Muslera, o meia marroquino Younès Belhanda, o atacante grego Konstantinos Mitroglou, o lateral Yuto Nagatomo e o próprio argelino Sofiane Feghouli. O técnico é o histórico Fatih Terim.