A pandemia da COVID-19 paralisou todo o esporte no mundo. A quarentena, em muitos lugares obrigatória, interrompeu inclusive os treinamentos dos atletas profissionais. Foi o caso do que aconteceu na Inglaterra, com as pessoas tendo que ficar em casa. Como um atleta mantém a forma? Gabriel Jesus conta com a ajuda de um preparador físico pessoal, que se mudou para a Inglaterra. Por chamada de vídeo, o jogador fez um regime de treinamento forte, para manter o possível da sua forma e voltar voando pelo Manchester City. Ter um preparador físico pessoal ajudou nisso.

Com 23 anos, Gabriel Jesus já tem três anos e meio de Inglaterra. Se apresentou ao Manchester City em janeiro de 2017, depois de ser campeão brasileiro pelo Palmeiras. Sua chegada foi meteórica. Nos seus primeiros 10 jogos na Premier League, foram sete gols marcados, uma marca excelente, ainda mais para um jogador tão jovem.

A concorrência com Sergio Agüero é difícil. O brasileiro chegou a tomar a posição do argentino, mas nos últimos tempos, o que aconteceu foi que o brasileiro passou a ser utilizado em outras posições. Assim como aconteceu na seleção brasileira, com Roberto Firmino como referência e Jesus pelos lados do campo, no Manchester City ele também passou a jogar aberto pelos lados. Com boas atuações, tem ganhado a concorrência em um time que precisa muito dos jogadores de lado de campo.

“Antes de vir para o Manchester City, eu trabalhei de forma diferente no meu antigo clube, o Palmeiras. Eu vim para cá e eu fiquei no primeiro ano e senti algo diferente”, contou o jogador, em entrevista à Sky Sports. O brasileiro passou a ter um preparador físico exclusivo, André Cunha, que passou a cuidar da sua forma física de forma personalidade.

“Pizza, pão, eu amava tudo isso. Eu amava hambúrgueres. Tudo isso era ruim para mim e para o meu corpo. Mas esta era a minha vida antes de André vir para cá”, contou Jesus. O preparador chegou à Inglaterra em setembro de 2018, ou seja, depois da Copa do Mundo na Rússia.

“Eu perguntei ao Manchester City se eu poderia tentar fazer alguma coisa em casa com alguém que poderia vir para me ver, então eu encontrei André e ele é um grande cara, um grande profissional”, explicou o camisa 9 do Manchester City. “Ele sabe tudo e me ajudou muito. Agora a minha nutrição é muito melhor que antes, com certeza. Eu não faço loucuras. Eu tenho que pensar adiante, então eu parei com tudo isso”.

“Sempre na minha vida eu quero aprender mais, melhorar mais, tudo. No campo, a mesma coisa. Quando eu sinto que alguma coisa está errada comigo, com o meu corpo, com a minha qualidade, eu tento melhorar. Então, eu encontrei André. Eu acho que foi uma decisão muito boa na minha vida”, continuou o atacante brasileiro.

“Eu trabalho junto com o Manchester City e a sua equipe é incrível”, disse o preparador físico, André Cunha, à Sky Sports. “Nós temos muitas reuniões. Toda semana, quando eu mando meu plano para eles, eu pergunto se eles querem que eu mude alguma coisa. É mais fácil que eu adapte do que eles, então eu mantenho isso em mente”.

“Eles são profissionais excepcionais e eu aprendi muito com eles. O modo como eu vejo isso é que eu estou trabalhando indiretamente para eles, porque se Gabriel está em forma, isso é bom para o time. É um ótimo relacionamento e nós queremos criar um ambiente 100% atlético para Gabriel”, explicou ainda o preparador físico.

“Gabriel melhorou muito e ele se alimenta como um atleta agora. É fácil quando você tem um jogador comprometido, porque ele aceita o que nós estamos fazendo. Ele percebeu que precisa tomar conta do seu corpo porque ele precisa do seu corpo para trabalhar”, continuou o preparador André Cunha.

“No começo, eu pensava: ‘O que é isso?’ porque eu nunca fiz isso na minha vida. Mas você controla a sua respiração, como você expira, o coração. Isso está funcionando para mim. Eu espero que possa continuar trabalhando nisso porque me ajudou muito”, ri Jesus.

“Nós trabalhamos muito mais durante a quarentena. Eu espero que nós tenhamos um feriado, eventualmente, porque a quarentena não foi férias para mim, meu amigo”, brincou ainda o atacante do Manchester City.

“Nós usamos a quarentena para fazer as coisas que nós não podemos fazer durante a temporada”, contou o treinador. “Nós trabalhamos em hipertrofia e massa muscular. Você precisa criar fadiga para isso. Quando o atleta está jogando muitos jogos, esse trabalho não bate com o que é feito em campo. Quando ele está jogando, você tem que trabalhar em força e recuperação”, continuou. “Foi um desafio, mas eu acho que nós lidamos bem. Gabriel é muito comprometido com o seu trabalho”.

“Uma das melhores coisas sobre este projeto é que ele é uma pessoa jovem com uma mentalidade muito diferente. É incrível para mim. Ter um jogador jovem pensando sobre cuidar do seu corpo e da sua carreira. Isso é diferente. Isso não é usual. Isso é realmente impressionante”, disse André Cunha sobre o seu trabalho com Gabriel Jesus.

“Ele é muito responsável. Ele é um grande exemplo para os jovens jogadores da mentalidade que você precisa ter para cuidar da sua carreira. Ele é um cara inteligente. Ele sabe o que ele precisa fazer”, continuou o treinador pessoal do atacante do Manchester City.

“Eu estou em boa forma e pronto para jogar com meus amigos”, disse Jesus. O Campeonato Inglês volta no próximo dia 17 de junho, quarta-feira, data que o Manchester City enfrentará o Arsenal, no estádio Etihad. O City luta para manter o segundo lugar, já que buscar o Liverpool, primeiro colocado, é uma missão praticamente impossível: são 25 pontos para serem tirados em 10 jogos restantes. O Leicester City, terceiro colocado, têm quatro pontos a menos que o Manchester City e é uma ameaça maior.