Foram definidas as datas para a Supercopa da Espanha, torneio que abre a temporada de futebol no país. Reúne os campeões do Campeonato Espanhol, o Barcelona, e da Copa do Rei, Atlético de Madrid. Mas o que chamou a atenção não foram as datas, mas sim o horário dos dois jogos. Os dois jogos começarão às 23h, no horário local.

Os jogos serão nos dia 21 de agosto, no estádio Vicente Calderón, em Madri, e no dia 28 no estádio Camp Nou, em Barcelona. Mas por que jogar às 23h ao invés de um horário mais tranquilo, como 20h30 ou 21h? A resposta é simples. A televisão tem uma influência maior do que deveria e define os horários para permitir que mercados fora da Europa, como Ásia e Estados Unidos. Mas a prioridade não deveria ser outra?

Não é novidade que jogos de futebol na Espanha sejam colocados em horários esdrúxulos para atender aos interesses da TV. Os clássicos entre Barcelona e Real Madrid já foram disputados neste mesmo horário, exatamente pelos mesmos motivos. A Espanha não é realmente um lugar onde se respeita muito horários razoáveis para se assistir futebol.

Em 2003, o Barcelona precisava jogar na terça-feira, porque ficaria sem os seus jogadores por causa dos jogos de seleções naquela semana. O Real Madrid conseguiu antecipar o jogo com o Villarreal para a terça em vez de quarta, como previamente marcado, e assim conseguiu levar a campo seus melhores jogadores. O Barcelona quis fazer o mesmo com o seu jogo, contra o Sevilla. O presidente Joan Laporta tentou, mas não conseguiu convencer José Maria Del Nido a jogar na terça. O presidente dos rojiblancos insistiu em jogar na quarta. Laporta então concordou em jogar na quarta. E por um poder que estranhamento os presidente têm na definição do horário do jogo, Laporta decidiu que o jogo seria na quarta. Aos cinco minutos da quarta. Isso mesmo: o jogo começou 0h05 da manhã. Os dois times empataram por 1 a 1, mas aquele dia ficou marcado pelo golaço de Ronaldinho – o seu primeiro em jogos oficiais pelo clube.

No brasil, temos problemas com os horários dos jogos. Jogar às 22h é um horário que não favorece os torcedores, que sentem dificuldades imensas para chegar e ir embora. transporte público de péssima qualidade e sem contar que o dia seguinte é um dia útil. Aqui, os jogos são às 22h por causa da TV, assim como na Espanha. Cada vez mais, os dirigentes querem mesmo é pensar na TV ou nos seus próprios interesses do que nos torcedores, a razão pela qual os times conseguem ganhar dinheiro. Na Espanha, parece que o torcer que irá ao estádio é o que menos importa. O que importa é quantos estarão vendo pela TV.