Para quem tem a pior defesa da Premier League, agora com 49 gols sofridos em 22 rodadas, é uma boa notícia que o Fulham tenha conseguido passar uma partida inteira sem sofrer um arremate certo às suas metas. A notícia fica muito pior quando se olha para o placar: 2 a 1 a favor do Burnley, com dois gols contra do time treinado por Claudio Ranieri.

LEIA MAIS: Magia pura na FA Cup: Dois clubes da quarta divisão eliminaram oponentes da Premier League

 

Os londrinos abriram o placar, no segundo minuto da partida, com Andre Schürrle, e foram capazes de levar a virada sem que o Burnley acertasse um arremate à meta defendida por Sergio Rico. Os dois gols do time da casa, marcados em um intervalo de quatro minutos, surgiram de jogadas de Jeff Hendrick. O primeiro foi desviado Joe Bryan. O segundo por Denis Odoi, ambos jogadores do Fulham.

Antes do intervalo, uma cabeçada de Calum Chambers balançou as traves do Turf Moor, e Luciano Vietto, depois do intervalo, teve uma tentativa cortada em cima da linha. Apesar da pressão e de uma atuação defensiva relativamente sólida – com exceção, claro, dos dois gols contra -, o Fulham perdeu e segue sem vencer fora de casa nesta Premier League.

“É inacreditável. O futebol é fantástico. Eu acho que merecemos mais do que o empate, marcamos cedo e jogamos bem. Eles tiveram três chances e fizeram dois gols contra. É inacreditável. Poderíamos ter empatado no primeiro tempo, mas acertamos o travessão. No segundo tempo, eles salvaram em cima da linha. É um momento ruim, mas estamos vivos. Não desistiremos. Continuaremos a lutar”, disse o técnico Claudio Ranieri à Sky Sports.

O Burnley emendou três vitórias seguidas pela Premier League e aparece na 15ª posição, a três pontos da zona de rebaixamento. O Fulham é o vice-lanterna, a cinco pontos da salvação.