A seleção da Suíça perdeu dois de seus melhores atacantes, de uma tacada só. Nesta terça, a federação do país confirmou que Alexander Frei e Marco Streller anunciaram a aposentadoria imediata da equipe.

A decisão foi tomada após as pesadas críticas da torcida em relação aos dois jogadores, no empate por 0 a 0 da Nati com a Bulgária, pelas eliminatórias da Euro 2012. Além disso, Frei e Streller já comunicaram o fato ao técnico da equipe, o alemão Ottmar Hitzfeld.

 

“As críticas tomaram um alcance além do aceitável, e influíram na esfera privada dos dois jogadores, algumas vezes. Eles se conscientizaram de que, em tal atmosfera, não seria possível alcançar um bom nível nas performances pela seleção”, comunicou a federação suíça, em comunicado.

Frei, que já havia anunciado sua aposentadoria da seleção, depois que o jogo contra a Inglaterra, em junho, fosse realizado, explicou sua retirada imediata. “Posso dizer, com paz na consciência, que sempre tentei fazer o meu melhor. Mas, agora, por razões que eu já disse a Ottmar Hitzfeld, é hora de continuar com outras coisas”, disse o atacante.

O treinador, por sua vez, lamentou as aposentadorias, mesmo compreendendo-as: “Frei e Streller não agiram emocionalmente, mas pensaram bem antes de dar esse passo. Por isso, eu pararei de sugerir que mudem de ideia. Agora vou me concentrar no futuro. Temos um jogo decisivo na Inglaterra, esperando por nós, e tenho de fazer planos diferentes.”

Os dois jogadores atuam no Basel. Frei é o maior artilheiro da história da seleção suíça, com 40 gols em 81 jogos. Ele atuou pela equipe nas Eurocopas de 2004 e 2008, e nas Copas de 2006 e 2010. Streller, por sua vez, só jogou no Mundial de 2006 e na Euro 2008.


Os comentários estão desativados.