França

Payet e Kanté tiveram o aniversário dos sonhos com atuação (e gols) para cravar seus lugares na Euro

A França conta com uma safra tão talentosa que qualquer um que tenha uma oportunidade de provar seu valor na seleção, em ano de Eurocopa em casa, precisa fazer mais do que o ordinário para ser lembrado futuramente. N’Golo Kanté e Dimitri Payet, aniversariantes do dia e estrelas da atual temporada da Premier League, absorveram isso completamente e deixam esta data Fifa muito bem cotados para fazer parte do elenco que disputará o torneio em junho.

VEJA TAMBÉM: Federação Mexicana inicia campanha para erradicar o grito de “puto” dos jogos da seleção

Após a vitória por 3 a 2 sobre a Holanda, que contou com a estreia oficial de Kanté pelos Bleus e o retorno de Payet, fazendo boa partida, a França voltou a vencer, desta vez a Rússia, por 4 a 2, no Stade de France. E não levou muito tempo para que um dos dois destaques do Campeonato Inglês provasse seu valor.

Se na última partida Kanté foi opção do banco de reservas, entrando contra a Oranje no intervalo, desta vez o volante do Leicester ganhou uma oportunidade como titular. E apesar de suas características mais defensivas, demonstrou que sua chegada ao ataque pode ser igualmente benéfica ao time de Deschamps, abrindo o placar aos oito minutos de seu primeiro jogo como titular na seleção.

Mantido até o fim do jogo, o volante ganhou a companhia de Payet a partir dos 17 minutos do segundo tempo, e o impacto do maior expoente da ótima campanha do West Ham em 2015/16 foi imediato. Dois minutos após entrar, o meio-campista mostrou um dos recursos que tanto tem utilizado para fazer de seu ano de estreia nos Hammers especial: a cobrança de falta. Com muita curva e de muito longe, Payet anotou um golaço para fazer o 3 a 1 para os franceses.

Para fechar o placar, o jogador do West Ham foi mais uma vez decisivo, dando um ótimo passe em profundidade para Coman, outro que aproveitou muito bem sua segunda convocação, deixando uma ótima impressão com o belo gol que fechou a vitória por 4 a 2. Um fim de data Fifa ideal para Payet que, mais forte do que nunca, volta a ser opção séria para a seleção francesa.

Cada qual à sua maneira, Kanté e Payet representam histórias de superação em um curto período de tempo. Enquanto o primeiro fez sua primeira temporada na elite francesa apenas há um ano, mudando-se para o modesto Leicester e virando peça fundamental em uma temporada mágica que pode acabar com um título impressionante, o segundo deixou a França para jogar na Inglaterra aos 28 anos, nunca tendo se tornado o jogador que esperavam, e na forte Premier League parece ter encontrado seu melhor futebol, sendo o principal jogador dos Hammers em uma temporada também inesperadamente boa.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo