Próximo adversário do Barcelona no Mundial de Clubes, o técnico Jorge Fossati demonstrou saber por quais caminhos seguir para tentar parar os catalães. Segundo o treinador do Al Sadd, as qualidades dos blaugranas não se limitam à individualidade de seus jogadores, mas estão também na consciência coletiva da equipe.

“O Barcelona tem três ou quatro jogadores que são os diretores da orquestra, os diretores da banda: Messi, Xavi e Iniesta. Talvez possamos colocar no mesmo nível o Busquets, no meio. Mas se você olha ao redor deles vai encontrar jogadores fantásticos”, disse.

“Se eu tivesse que dizer qual o aspecto mais importante que o Barcelona tem como time, não diria um, mas dois: a posse de bola, sempre com a ideia de esperar o momento adequado para te “enfiar a faca”, mas também a agressividade e a movimentação para recuperar a bola, e não deixar nunca o time adversário gostar do jogo”, completou.

O técnico também deu sua receita para tentar superar os blaugranas: “É sair para o jogo pensando em ter muita ordem, disciplina tática e respeito pelo rival, e também acreditando nas poucas chances que se tem. Pensar que são noventa minutos e não seria a primeira vez no futebol que acontece uma zebra. Para resumir, é isso que a gente tem que procurar”.

A partida entre Barcelona e Al Sadd acontece a partir das 8h30 desta quinta-feira, no Estádio Internacional de Yokohama. O vencedor da partida enfrenta Santos e Kashiwa Reysol, que disputam a outra vaga na decisão do Mundial de Clubes na quarta.