O Steaua Bucareste (ou FCSB, já que o nome original não pode ser mais oficialmente utilizado) garantiu a classificação aos mata-matas da Liga Europa nesta quinta-feira, com duas rodadas de antecedência. Os romenos, no entanto, têm muitos motivos para ficar na bronca com a arbitragem. O empate por 1 a 1 com o Hapoel Be’er Sheva não se transformou em vitória por um erro crasso da arbitragem durante o segundo tempo. E, mais uma vez, o auxiliar na linha de fundo mostrou que tem pouquíssima utilidade ao futebol.

O Steaua saiu em vantagem aos 31 minutos, com Florinel Coman. Um lance bizarro, no qual três defensores israelenses protegiam a bola e mesmo assim deixaram o atacante romeno anotar. Já o empate saiu seis minutos depois, com Ben Sahar balançando as redes para o Hapoel. Até que o juizão aprontasse na segunda etapa. Deveria ser um gol claro, no qual Constantin Budescu arrematou após driblar o goleiro. Entretanto, Dor Elo meteu o braço na bola. O turco Halis Özkahya, com a visão encoberta, não viu o lance e o seu assistente sequer o avisou. Vergonhoso.