O Club Brugge comemorou como uma vitória. O apito final confirmou um ponto para os belgas no Santiago Bernabéu, sempre um bom resultado para as equipes que são teoricamente as mais fracas de seus grupos na Champions League. Mas, se quisesse lamentar, poderia também. Fez o bastante para vencer em mais uma partida muito ruim do Real Madrid nesta temporada. No entanto, no abafa, com dois gols de cabeça, o time de Zidane arrancou o empate por 2 a 2.

O clube merengue lidera o Campeonato Espanhol, com 15 pontos em sete rodadas, mas ainda está longe de parecer um time coeso e forte, com problemas desde a pré-temporada. Este foi o terceiro jogo seguido pela Champions League sem vitória, nos quais o maior campeão europeu sofreu nove gols. Chega ao fim da segunda rodada do seu grupo com apenas um ponto.

O Real Madrid teve imposição no campo de ataque no primeiro tempo, ficou com a posse de bola durante 69%, mas teve problemas para furar a defesa do Club Brugge. Mais problemas ainda quando perdia a bola. Os contra-ataques belgas, liderados por Emmanuel Dennis e Percy Tau, causaram um pandemônio na defesa merengue e foram fatais.

O primeiro, aos nove minutos, começou no passe de Hans Vanaken para Percy Tau, pela esquerda. Tau cruzou rasteiro para o meio da área, onde Dennis fez um comovente esforço para perder o gol, mas não foi bem sucedido. Errou o domínio e, talvez justamente por isso, acabou pegando Courtois no contrapé. O lance passou alguns minutos sendo revisado pelo VAR porque tanto Tau quanto Dennis estavam em posições bem duvidosas.

E lá foi o Real Madrid tentar a virada. Foram muitas finalizações de fora da área, mas as duas principais chances saíram em cobrança de escanteio de Kroos para Varane, exigindo linda defesa de Mignolet à queima-roupa, e em cruzamento rasteiro de Benzema para o meia alemão, que desviou um pouco demais.

No outro lado do gramado, os problemas continuavam. Percy Tau teve uma chance clara, mas parou em Courtois, e, aos 39 minutos, Modric foi interceptado no meio-campo. Dennis disparou em velocidade e, embora mais uma vez tenha dado uma colher de chá ao Real Madrid, tropeçando antes de finalizar, conseguiu colocar a bola além das mãos do goleiro adversário e, de repente, os donos da casa perdiam por 2 a 0 no Santiago Bernabéu.

Zidane se mexeu no intervalo, com duas atuações. Marcelo entrou na vaga de Nacho, e Areola substituiu Courtois, que aparentemente não tinha problemas físicos. Depois, foi informado que ele estava se sentindo mal, com problemas estomacais. Em dez minutos, o Real Madrid fez o seu primeiro gol, com uma cabeçada de Sergio Ramos, que estava aparentemente impedido. O VAR mais uma vez entrou em ação e mostrou que o capitão estava exatamente na mesma linha.

Dennis havia perdido uma boa chance de completar a sua tripleta, e a coisa ficou um pouco mais complicada para o Brugge, quando Ruud Vormer levou dois cartões amarelos em um intervalo de sete minutos. Logo na sequência da expulsão, Kroos cobrou falta no meio da área e Casemiro conseguiu cabecear no canto de Mignolet para fazer 2 a 2.

Ainda houve mais pressão do Real Madrid em busca da vitória, mas, com Hazard ainda fora de ritmo, Luka Modric apenas uma sombra do jogador que foi eleito melhor do mundo, não houve muito recurso além de cruzar muitas bolas na área e torcer para alguma entrar. E nenhuma entrou.

.

.

Classificações Sofascore Resultados