O jovem inglês Phil Foden, 20 anos, costuma receber muitos elogios de Pep Guardiola. O que não recebe é muitas chances no Manchester City. Tanto que, nesta segunda-feira, fez apenas seu quarto jogo como titular pela Premier League nesta temporada, o 12º por todas as competições, e pelo menos aproveitou a oportunidade para brilhar na goleada por 5 a 0 sobre o Burnley, um verdadeiro monólogo dos donos da casa.

Ashley Barnes sofreu complicações da cirurgia de hérnia pela qual passou antes do isolamento, e Chris Wood sentiu dores no tendão de Aquiles. Sem a dupla de ataque titular, o Burnley teve problemas para executar seu estilo de jogo de bolas longas ambos brigarem pelo alto segurarem a bola na frente. Os visitantes deram apenas uma finalização na partida, uma cobrança de falta de Dwight McNeill, quase da intermediária, que passou longe do gol do espectador Ederson.

No outro lado, foi uma questão de tempo para os gols saírem. Aos 17 minutos, David Silva abriu na direita para Bernardo Silva, que chegou batendo torto de perna direita. Mahrez vinha por trás em melhor posição. Logo depois, Foden recebeu na entrada da área e acertou um firme chute rasteiro com a canhota no canto de Nick Pope para fazer 1 a 0.

O fim do primeiro tempo foi um recital de Mahrez. Aos 43 minutos, ele dominou um belo lançamento de Fernandinho, invadiu a área, entortou James Tarkowski e bateu cruzado para ampliar. Houve outra jogada parecida em que ele matou a pelota já driblando o marcador antes de tentar o cruzamento e ainda cobrou o pênalti, marcado por pisão de Ben Mee em Agüero e revisado pelo assistente de vídeo, para mandar o City aos vestiários ganhando por 3 a 0.

O pisão tirou Agüero de ação e deu oportunidade para Gabriel Jesus, mas quem continuou brilhando na etapa final foi Foden. Aos seis minutos, enfiou uma bola para Bernardo Silva, que cruzou rasteiro e David Silva completou. O Burnley deu seu único chute aos 18 e, logo na sequência, Rodri bateu a carteira de Jack Cork e acionou De Bruyne. Passe para Bernardo Silva, cruzamento para Jesus. O brasileiro apenas desviou a bola na aparente tentativa de finalizar, e Foden completou na segunda trave.

Com a vitória do Manchester City, o título do Liverpool foi adiado pelo menos mais um dia. Mesmo que vença o Crystal Palace, na quarta-feira, torce por pelo menos um empate do segundo colocado contra o Chelsea, no dia seguinte, para ser campeão inglês pela primeira vez em 30 anos.

.

.

.

.