A decisão da Copa Sul-Americana começa nesta noite, em Medellín, na Colômbia. Atlético Nacional, o time da casa, recebe o River Plate em uma final com dois times que nunca venceram a competição, mas que já chegaram à final. Coincidentemente, em anos consecutivos. O Atlético Nacional decidiu o título em 2002, mas acabou derrotado por outro argentino, o San Lorenzo. Em 2003, foi a vez do River Plate que foi à decisão, mas acabou derrotado pela zebra Cienciano. Um dos dois levantará a taça, mas o outro fatalmente ficará novamente com o vice-campeonato.

SORTEIO: Estes são os grupos da Libertadores 2015
ENTENDA: Um pequeno guia para você entender o sorteio da Libertadores
DESPEDIDA: Alex vai deixar muitas saudades no futebol, e listamos 10 motivos

O Atlético Nacional, um dos times mais tradicionais da Colômbia, chegou à Copa Sul-Americana de 2002 como vice-campeão do Apertura de 2002. Venceu o confronto nacional com o América de Cali e avançou à fase quartas de final. Venceu o Santiago Wanderers e derrubou o Nacional, do Uruguai, nos pênaltis. Na final, porém, foi atropelado pelo San Lorenzo no jogo de ida da decisão, no estádio Atanasio Girardot. Os argentinos venceram por 4 a 0, em um  time que já tinha o meia Leandro Romagnoli, campeão pelo San Lorenzo na Copa Libertadores de 2013. No jogo de volta, no estádio Pedro Bidegain, 0 a 0 e consagração do time do Papa Fracisco.

Em 2003, foi a vez do River chegar à final. No caminho, o River passou pelo Independiente na fase preliminar em um massacre por 4 a 1 e 4 a 0. Na quartas de final, passou pelo Libertad vencendo uma em casa por 2 a 0 e perdendo fora por 1 a 0. Na semifinal, veio o confronto com o São Paulo, e foi uma batalha. Depois de vencer por 3 a 1 em Buenos Aires, o River perdeu por 2 a 0 no Morumbi. A disputa foi para os pênaltis, mas não antes de Luis Fabiano ser expulso por brigar com o adversário. Nas penalidades, os Millonarios ficaram com a vaga. Decidiram o título com o Cienciano e eram amplamente favoritos. Um dos seus destaques era o meia Marcelo Gallardo, hoje técnico do time. Mas o time argentino só empatou em casa por 3 a 3. No Peru, perdeu por 1 a 0 no estádio Universidad de San Aguastín e perdeu a taça. O time de Máxi Lopez e Marcelo Salas ficava com o vice-campeonato.

Desta vez, um dos dois levará a taça para casa. O Atlético Nacional terá a chance de adicionais mais uma taça internacional à sua história. Em 1989, foi campeão da Copa Libertadores. O River Plate, por sua vez, venceu a Copa Libertadores duas vezes, em 1986 e 1996, além do Mundial de 1986. Venceu também a Supercopa da Libertadores em 1997. Tenta chegar ao título que o rival, Boca Juniors, já tem duas vezes. Vamos começar a ver o que acontece nesta noite, na Colômbia, com a segunda partida da final na próxima quarta-feira, no estádio Monumental de Núñez.