A acirrada briga pelo título da Ligue 1 terá, neste domingo, mais um capítulo importante. O principal jogo do fim de semana vem do Campeonato Francês, em que Olympique de Marseille e Lyon se enfrentam no Novo Velodróme, em partida que pode mudar as primeiras posições. Já na América do Sul, o grande duelo vem da Argentina, com o clássico entre San Lorenzo e Huracán. Na Croácia, outro clássico agita a rodada, com Hajduk Split e Dínamo Zagreb.

Como em quase todo final de semana, a Premier League terá grandes duelos. O principal deles entre Manchester United e Tottenham, no Old Trafford. E os Spurs contam com Harry Kane para surpreender os Red Devils em Manchester. Já em Londres, o Chelsea pega o Southampton, tentando se recuperar do baque da eliminação da Champions League. Confira esses e outros grandes confrontos em nosso roteiro do fim de semana.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO DE TV

O jogão

Olympique de Marseille x Lyon
Domingo, 16h55 (ESPN e Sportv 3)

Nenhum dos três primeiros colocados têm conseguido estabilidade nas últimas rodadas da Ligue 1, e é isso que torna a disputa nesta reta final do campeonato tão empolgante. Olympique de Marseille e Lyon já tiveram seus momentos de domínio na ponta da tabela, caíram de rendimento e agora veem o PSG bem no meio da briga, agora motivado pela classificação com tons épicos contra o Chelsea pela Champions League. Atualmente na 1ª colocação, o Marseille tem também a vantagem de jogar em casa para tentar afastar o Lyon da briga pelo título. Um empate, no entanto, pode resultar na tomada da liderança pelos parisienses, que enfrentam o Bordeaux. O triunfo por parte do Lyon deixaria o time de Hubert Fournier a apenas um ponto do de Bielsa. Restam dez rodadas para o fim do Francês, e essa é uma das rodadas que podem fazer grande diferença na configuração final da tabela.

O clássico

San Lorenzo x Huracán
Domingo, 18h15

Mauro Matos, do San Lorenzo (AP Photo/Matilde Campodonico)
Mauro Matos, do San Lorenzo (AP Photo/Matilde Campodonico)

Com ambos na Libertadores e na primeira divisão argentina, San Lorenzo e Huracán terão seus clássicos em alta em 2015. O Huracán andou frequentando a segunda divisão diversas vezes nos últimos anos, enquanto em 2014 o San Lorenzo chegou à conquista da Libertadores pela primeira vez em sua história. A comparação coloca os dois em situações relativamente opostas atualmente, mas não é suficiente para diminuir a importância do jogo deste domingo, o primeiro em quatro anos. Na última vez, o Ciclón saiu com a vitória por 3 a 0; um ano antes, foi o Globo que conseguiu o mesmo placar.

O clássico de bairro, que ao longo de sua história já virou um patrimônio do futebol argentino como um todo, evidencia também a diferença entre os dois times na tabela. Com quatro rodadas já disputadas, o San Lorenzo aparece na quarta colocação, a três pontos do líder Rosário Central, enquanto o Huracán é apenas o 19°, com quatro pontos conquistados em uma vitória, um empate e duas derrotas. Na Libertadores, pelo menos em questão de tabela, o Globo é quem está melhor. É o segundo colocado na chave do Cruzeiro, com três empates em três jogos. O Ciclón, no grupo de Corinthians e São Paulo, é o terceiro, empatado com o Tricolor, com três pontos após duas rodadas.

Fique de olho

Chelsea x Southampton
Domingo, 10h20 (ESPN Brasil)

A eliminação da Champions League foi dolorida, mas em compensação o Chelsea vive um momento tranquilo na Premier League. Cinco pontos o separam do segundo colocado do Manchester City, que tem ainda um jogo a mais que os Blues. O título no Campeonato Inglês deve ser suficiente para que a queda na competição europeia seja esquecida, mas esse é o momento para mostrar ao torcedor que não há motivo para preocupação. A folga na tabela foi criada pelo início fantástico de campanha do time de Mourinho, porque se dependesse dos jogos mais recentes, a pressão poderia ser maior. Grandes destaques do início de torneio, Fàbregas e Diego Costa caíram muito de produção e, junto com o grupo, precisam mostrar sua reação. O encontro com o Southampton, no Stamford Bridge, é uma ótima oportunidade para isso. Será também um bom termômetro para que o time saiba em que termos está com seu torcedor.

Real Madrid x Levante
Domingo, 16h55 (ESPN Brasil)

É preciso muito pouco para que uma crise se instale no Real Madrid. Mesmo garantido nas quartas de final da Champions League e a apenas um ponto do líder Barcelona em La Liga, o time de Carlo Ancelotti entra na 27ª rodada do Espanhol pressionado por um resultado positivo, com atuação convincente. Durante a derrota por 4 a 3 para o Schalke 04 em pleno Santiago Bernabéu, Cristiano Ronaldo foi capturado pelas câmeras dizendo a Benzema: “Que vergonha, que vergonha”. Não sabemos exatamente a que se referia o português, mas o comentário após o jogo de que só falaria com a imprensa novamente após o fim da temporada deixou claro que o clima atual no clube não é dos melhores. O jogo em Madri contra o Levante, neste domingo, é uma boa oportunidade para convencer os torcedores de que é possível recuperar o ótimo futebol da primeira metade da temporada e brigar a sério pelos títulos até junho. O adversário é apenas o 17º colocado e já foi goleado pelos merengues no primeiro turno, por 5 a 0.

Borussia Dortmund x Köln
Sábado, 14h25

O Hamburgo conseguiu segurar o empate sem gols contra o Borussia Dortmund na rodada passada, freando a reação incrível dos aurinegros, que haviam vencido os quatro jogos anteriores, saindo do buraco em que se encontravam. Seis pontos separam o time da zona de rebaixamento, e, embora pareça uma distância relativamente confortável, o histórico na temporada faz os comandados de Jürgen Klopp quererem o maior afastamento possível do Z-3. Por esse objetivo, e como preparação para o duelo do meio de semana com a Juventus, que definirá quem avança às quartas de final da Champions, o encontro deste sábado com o Köln é importantíssimo. Poupado no último fim de semana por leve problema físico, Marco Reus pode retornar, mas a decisão ainda não foi tomada, já que existe uma precaução para que o craque esteja disponível contra os italianos. Com ou sem Reus, o triunfo é importante para retomar a recuperação na temporada.

Hajduk Split x Dinamo Zagreb
Sábado, 11h

O Hajduk Split vive uma temporada decepcionante e longe de suas melhores campanhas, mas o “Dérbi Eterno” contra o Dinamo Zagreb segue gigante. O principal ingrediente do encontro deste sábado é justamente a distância entre os dois. O Dinamo lidera o Campeonato Croata com 14 pontos a mais que o segundo colocado Rijeka. A vantagem em relação ao Hajduk, 4º colocado, é ainda mais impressionante: 26 pontos. Jogando em casa, terá a missão quase impossível de bater o grande rival, que após 24 rodadas ainda não sabe o que é derrota. Um desafio enorme para o time que não vence o Croatão há dez anos e viu os rivais venceram todas as edições desde então.

O reencontro

Swansea x Liverpool
Segunda, 17h (ESPN Brasil)

O final da primeira metade da temporada se aproximava, e o Liverpool ainda fracassava terrivelmente na missão de atender às expectativas criadas antes do início da campanha. A transição de ano pareceu um verdadeiro divisor de águas para os Reds, e o 4 a 1 sobre o Swansea, com grande atuação dos jogadores ofensivos, Lallana, Coutinho e Sterling. O time já havia vencido na rodada anterior o Burnley por 1 a 0, mas o placar grande serviu para dar aquele empurrão final. Até agora o time não sabe o que é derrota, e a sequência positiva catapultou os comandados de Brendan Rodgers ao quinto lugar, definitivamente dentro da briga por uma vaga na Champions League.

O cara

Harry Kane
Manchester United x Tottenham
Domingo, 13h (Fox Sports)

Harry Kane decidiu clássico contra o Arsenal (AP)
Harry Kane decidiu clássico contra o Arsenal (AP)

Assim como em janeiro, Harry Kane foi eleito, em fevereiro, o melhor jogador do mês pela Premier League. O jovem inglês é apenas o quarto jogador a conseguir vencer a eleição em dois meses seguidos. Antes dele, apenas Cristiano Ronaldo, Bergkamp e Robbie Fowler haviam chegado à marca. E é com esse enorme reconhecimento que o jogador vai para o importante confronto contra o Manchester United, neste domingo, no Old Trafford. Apenas no Inglesão, são 16 gols em 24 jogos. O número o coloca logo atrás dos atuais artilheiros da competição, Agüero e Diego Costa, muito mais caros e badalados.

Kane é a maior arma com que contam os Spurs para o duelo. Em caso de vitória sobre os Red Devils, o time de Mauricio Pochettino iguala o adversário, que tem 53 pontos e atualmente está na 4ª colocação. A missão, no entanto, não será fácil. O United tem a segunda melhor campanha dentro de casa, atrás apenas do Chelsea. Perdeu só dois de seus 14 jogos no Old Trafford, vencendo 11 deles.

O brasileiro

Casemiro

Porto x Arouca
Domingo, 12h

A caminhada não é curta, mas Casemiro vai gradativamente deixando a imagem de jogador-problema para trás. Foi isso que o atrapalhou em sua passagem pelo São Paulo, mas o brasileiro parece ter entendido que para alcançar seu potencial precisaria ser completamente profissional. Tem sido esse cara no Porto, os resultados têm aparecido, e a exaltação a seu futebol neste meio de semana, graças ao grande jogo contra o Basel, foi merecidíssima.

Falamos aqui na Trivela sobre finalmente levarmos o jogador a sério. Os números do volante na Champions League mostram que esse é o caminho. Atualmente, é o segundo jogador com mais desarmes na competição, atrás apenas de Matic. É também o líder em ganhar nas bolas aéreas. Na última semana, não houve brasileiro de maior destaque que ele na Europa, então vale a pena ficar de olho no que poderá fazer quando o Porto encontrar o Arouca, pelo Portuguesão, na perseguição ao líder Benfica, à frente por quatro pontos.

Passe longe

Crystal Palace x QPR
Sábado, 09h45 (Fox Sports)

Não sei vocês, mas para nós o fim de semana de Premier League começa mesmo é com Arsenal e West Ham, às 12h. Acordar às 09h45 para ver o Crystal Palace receber o QPR não vale a pena, mesmo que seja só para ouvir os fanáticos torcedores no Selhurst Park. É claro que Austin e Gayle, por exemplo, podem emplacar um monte de golaços e queimar nossa língua, mas mesmo assim vale mais a pena ver os melhores momentos do encontro do que assistir a todo o duelo esperando pelo brilho de alguns atletas.