Em seus 100 anos de história, o Santos, além de fazer fama e conquistar títulos, serviu de inspiração para que outros clubes de todo o planeta se batizassem e se organizassem como clube. Da Costa Rica à África do Sul, passando por Guiana, Suriname e vários estados brasileiros, surgiram vários “Santos”, que disputam campeonatos regionais e nacionais com mais ou menos destaque.

A maioria deles, como não poderia deixar de ser, foi batizada na Era Pelé, ou inspirada no Santos de Pelé, ou com alguma referência, mesmo que vaga, ao sucesso daquele time. Há, porém, os anteriores àquele período, como o Santos do Amazonas, fundado em 1952, ou o Santos Laguna, cujo nome não tem relação nenhuma com o alvinegro da Vila Belmiro. Confira abaixo dez “xarás” do Santos pelo Brasil e pelo mundo:

Santos-AP

Em 1973, Pelé era campeão paulista pela última vez pelo Santos como jogador – dividindo o título com a Portuguesa –. No Amapá, foi fundado um Santos que cresceu no cenário local e chegou a conquistar o Campeonato Amapaense em 2000, após um vice-campeonato no ano anterior. Entre 2001 e 2010, porém, o time amargou as últimas colocações do Estadual, até voltar com força no ano passado e ser vice-campeão, perdendo a final para o Trem nos pênaltis.

Santos (Angola)

Nesse caso, a homenagem está explícita já no distintivo do clube, idêntico ao do time brasileiro, mas com um “A” no fim para deixar clara a nacionalidade angolana. Fundado em 2002, pouco após o fim da guerra civil que destruiu o país, o Santos se estabeleceu rapidamente na primeira divisão e atualmente ocupa a terceira colocação do Girabola 2012 após seis rodadas disputadas.

Santos-PB

Ofuscado em nível estadual até pelo Botafogo, “homônimo” mais famoso, o Santos de João Pessoa só tem um título em sua história: o de campeão da segunda divisão paraibana em 1996. Em 2012, visitou as páginas do noticiário nacional ao enfrentar o Corinthians pela Copa São Paulo de Juniores e contar com uma dupla de laterais com apelidos bastante sugestivos: Morcego e Bactéria. No fim da partida,  o placar marcava impiedosos 9 a 0 para os corintianos.

Santos-AM

Um clube anterior à Era Pelé. Fundado em 1952 por Eugênio Sicilli Ribeiro, torcedor do Santos “original”, ganhou as cores azul e branco no uniforme e no distintivo para se diferenciar. O time, que chegou a ser campeão amazonense de 1958, caiu muito nos anos seguintes, até encerrar suas atividades ainda na década de 60.

Santos Nickerie (Suriname)

Nieuw Nickerie, segunda maior cidade do Suriname, possui um porto, assim como Santos, e a conexão entre as duas cidades fez surgir um time que chegou a ser campeão da terceira divisão nacional em 1979 e 1991. Atualmente, o Santos Nickerie é o penúltimo colocado da Eerste Klasse, segunda divisão do Campeonato Surinamês. O Suriname também foi o local do milésimo jogo de Pelé, em 28 de janeiro de 1971, contra o Transvaal.

Santos de Guápiles (Costa Rica)

Em 1961, o Santos de Pelé visitou a Costa Rica para disputar amistosos contra Saprissa e Herediano. Na época, alguns jovens da pequena cidade de Guápiles, na fronteira com a Nicarágua, buscava um nome para seu time, e decidiram fazer a homenagem. O clube, que completou 50  anos em 2011, já foi vice-campeão nacional em 2002 e é sempre presente na primeira divisão.

Santos (Guiana)

Fundado em 1964,  o Santos teve seu auge no início da década de 90, quando foi campeão nacional três vezes: em 1990, 1991 e 1998. Atualmente, não disputa a primeira divisão nacional, e tem como rival o Pelé F.C, criado em homenagem ao Rei e que atualmente é o sexto colocado no Campeonato Guiano.

Santos Cape Town (África do Sul)

Sediado em Heideveld, pequeno subúrbio da Cidade do Cabo, o Santos foi fundado em 1982 e é, talvez, o mais bem sucedido dos “genéricos”. Campeão da Liga Nacional em seis oportunidades durante o Apartheid, também faturou a Premier Soccer League sul-africana em 2002 e é conhecido como o “time do povo”. Em 2011/12, porém, o Santos ocupa a 15ª posição na tabela e corre sério risco de rebaixamento.

Santos Porto Velho-RO

Criado prioritariamente como uma equipe de futebol feminino, o Santos Porto Velho também possui categorias de base e disputa competições importantes no cenário nacional, como a Copa Rio Sub-17 de 2012. No profissional, porém, o time não disputa o Campeonato Rondoniense.

Santos Laguna

Fundado em 1983, o Santos Laguna se estabeleceu como um clube competitivo na primeira divisão mexicana, ganhando três campeonatos nacionais e cedendo jogadores para a seleção, como Jared Borgetti, maior artilheiro da história do clube e carrasco da seleção brasileira em algumas ocasiões. O nome do clube, porém, não foi inspirado no xará brasileiro, e sim na cidade de Santa Cruz Tlaxcala, localizada a 50km de Torreón, que abriga o clube. Em 2009, Santos Laguna e Santos se enfrentaram na inauguração do estádio Corona, casa do clube mexicano, que venceu o confronto por 2 a 1.