Diante da paralisação das competições, a Fifa criou um comitê para discutir as consequências da pandemia de coronavírus no futebol ao redor do mundo. Nesta sexta-feira, a entidade publicou uma série de recomendações, após o primeiro encontro do grupo. O relatório traz medidas que devem ser tomadas pelas federações nacionais e pelas confederações continentais.

A Fifa orientou o adiamento de todos os jogos de seleções, masculinas e femininas, previstos para junho de 2020. Também serão organizadas discussões para readequar o calendário das Eliminatórias da Copa de 2022, conforme os adiamentos ocorridos. Ao futebol feminino, também será formado um grupo para adaptar o calendário internacional e incluir os Jogos Olímpicos no planejamento geral.

Sobre os Jogos Olímpicos, um ponto importante levantado pela Fifa é o limite de idade dos atletas no futebol masculino. Apesar do adiamento da competição para 2021, os futebolistas nascidos a partir de janeiro de 1997 continuam elegíveis. Assim, excepcionalmente, as convocações passarão da categoria sub-23 para a sub-24. A inclusão de três atletas acima do limite de idade continua vigente.

Sobre seus próprios torneios, a Fifa ratificou o adiamento da Copa do Mundo Feminina Sub-20, inicialmente prevista para agosto e setembro, bem como da Copa do Mundo Feminina Sub-17, marcada para novembro. Também se estuda uma alteração na Copa do Mundo de Futsal, agendada para setembro.

A Fifa salientou que trabalha para determinar a readequação dos contratos de atletas que deveriam se encerrar nos próximos meses. Há uma força-tarefa formada para debater o assunto entre federações, ligas, clubes e jogadores. Conforme a entidade internacional, as recomendações serão repassadas “o mais rápido possível”. A princípio, os vínculos tendem a ser estendidos até o término da temporada, com a janela de transferências reencaixada.

A Fifa ainda planeja a criação de um fundo global de apoio ao futebol, que será coordenado pelas seis confederações continentais. A previsão é de que as reservas bilionárias da entidade sejam colocadas à disposição de clubes, federações e jogadores, para abrandar o impacto da pandemia sobre o esporte.