Ficou de bom tamanho

A Uefa sorteou na última sexta-feira os confrontos das oitavas de final da Liga dos Campeões, que terá a Itália como país mais representado, com três times. Os adversários de Internazionale, Napoli e Milan não são molezas, mas passam longe de assustar. Se na temporada passada apenas a Inter chegou às quartas de final, a Itália tem boas chances de conseguir aumentar esse número nesta temporada.

Napoli x Chelsea

O Napoli conseguiu uma classificação difícil, em um grupo que tinha o líder da Premier League, Manchester City, além do grande favorito, o Bayern Munique. Os Partenopei terão pela frente o Chelsea no mata-mata. Um adversário forte e perigoso, mas longe de ser forte como o time finalista de 2007/08.

Se em temporadas passadas os Blues eram favoritos à conquista da Liga dos Campeões, nesta temporada vivem uma instabilidade e têm um time envelhecido e com um técnico inexperiente, ainda buscando se encaixar. Alguns jogadores que são chave, como Terry, Lampard e Drogba, não têm mais o desempenho avassalador que já mostraram.

Ainda assim, é um time experiente na competição – o que a eliminação do Manchester City deixou evidente como é importante – e, mesmo com problemas, é um dos times mais fortes da Inglaterra. Entra no confronto como favorito a conquistar a vaga.

Os Azzurri têm a seu favor um dos melhores ataques do futebol italiano, que ainda ganhará o reforço de Eduardo Vargas, destaque da Universidad de Chile. Juntando-se aos excelentes Ezequiel Lavezzi, Marek Hamsik e Edinson Cavani, o Napoli pode formar uma linha de frente respeitável.

O clube do sul pode chegar às quartas de final, mas terá que fazer uma excelente partida no jogo de ida, no estádio San Paolo, e obrigatoriamente terá que vencer para poder ter o empate na manga no jogo de volta. Algo que fez contra o Manchester City, ainda que a situação agora seja bastante diferente.

Milan x Arsenal

Os rossoneri terão pela frente outro time inglês. Se o Arsenal virou até motivo de piada no início da temporada pelo mau início e pela goleada sofrida contra o Manchester United, os Gunners comandados por Arsène Wenger se recuperaram e já ameaçam voltar ao top 4 no seu país. Na Liga dos Campeões, o time surpreendentemente se classificou com tranquilidade, sendo o único inglês que conseguiu chegar à última rodada da fase de grupos já com a vaga garantida.

O principal nome dos Gunners para o confronto será o de Robin van Persie, artilheiro da Premier League e quem vem salvando a equipe em vários jogos difíceis. Se esse é um grande trunfo do Arsenal, é também o seu grande defeito. Sem ter um elenco tão forte, uma má atuação do atacante holandês ou mesmo uma partida em que tiver poucas chances pode ser fatal. E é aí que entra o Milan.

A defesa da equipe de Massimiliano Allegri é forte. Tem como um dos pontos altos o zagueiro brasileiro Thiago Silva, seguramente um dos melhores em sua posição no mundo. Ao lado dele, Alessandro Nesta, que se fisicamente tem muitos problemas, é tecnicamente ainda muito acima da média. No meio-campo, a proteção de Mark van Bommel e o bom desempenho de Alberto Aquilani, Antonio Nocerino e Kevin-Prince Boateng podem ser fundamentais para dominar o setor, que no Arsenal não tem a mesma força.

Ainda assim, o Milan dependerá de um bom desempenho do seu principal jogador, Zlatan Ibrahimovic, que costuma deixar a desejar quando se trata de Liga dos Campeões. Com o sueco bem, o Milan tem uma boa chance de fazer um duelo bastante equilibrado, mas que pode pender para os rossoneri, que têm um conjunto mais forte que os Gunners.

Internazionale x Olympique de Marseille

Único italiano a se classificar em primeiro, a Inter terá o desafio menos complicado entre os três classificados do país. Fará um duelo com o Olympique de Marseille, que faz uma temporada ruim na França, mas que conseguiu uma classificação heroica na Liga dos Campeões, na última rodada, vencendo o Borussia Dortmund na Alemanha, de virada e nos minutos finais. Um jogo que pode dar muita força aos franceses.

O Marseille de Didier Deschamps é um time sem um grande craque, mas com alguns bons jogadores. Rémy e André Ayew são dois jogadores de ataque perigosos, enquanto Valbuena é ótima opção.

A Inter, porém, entra como favorita no confronto. Se o time não mostrou a força de temporadas anteriores, ainda tem jogadores capazes de fazer o time render mais, como Wesley Sneijder. Se Diego Milito não vem bem na temporada, Giampaolo Pazzini continua marcando seus gols e pode ajudar o time. Além deles, Philippe Coutinho cresceu de produção nos últimos jogos e, mantido esse ritmo, pode ser bastante útil à equipe. É o time italiano com mais chances de chegar às quartas de final.

Caso os três italianos consigam avançar às quartas de final, será a primeira vez desde 2005/06 que o país terá três representantes entre os quadrifinalistas. É possível, ainda que seja difícil. Para o futebol italiano, certamente seria bom.