Nesta terça-feira serão disputadas as duas primeiras partidas das quartas de final da Liga dos Campeões e o destaque é para o confronto em APOEL e Real Madrid, que reúne duas equipes com realidades e objetivos bem diferentes.

A partida será realizada em Nicósia, capital do Chipre, e a cidade está em festa, pois é o primeiro clube do país a chegar às quartas de final da Liga dos Campeões. Dentro de campo, o APOEL não poderá contar com Gustavo Manduca, suspenso em razão da expulsão no jogo contra o Lyon. O macedônio Ivan Trickovski será o substituto.

No Real Madrid, a intenção não declarada – o discurso é de respeito ao adversário – é vencer no jogo de ida para poder jogar com tranquilidade na Espanha, eventualmente poupando jogadores. O time não poderá contar com Ángel Di María, que ainda está lesionado. Kaká, Cristiano Ronaldo e Mesut Özil.

No outro jogo, Benfica e Chelsea se enfrentam no Estádio da Luz, num duelo que, em tese, promete maior equilíbrio. Os encarnados, que disputam a ponta no Campeonato Português, estão invictos em casa na Liga dos Campeões, e contam com a velocidade de jogadores como Nicolás Gaitán e Bruno César para vencer a partida, além do faro de gol do artilheiro Óscar Cardozo.

No Chelsea, a aposta é na experiência de jogadores como Frank Lampard, Didier Drogba e John Terry, os famosos “senadores” de Stamford Bridge. Além deles, há também os “espiões” brasileiros David Luiz e Ramires, que jogaram no Benfica e conhecem boa parte do time que vão enfrentar.