A Ferroviária tinha um compromisso duro nesta segunda-feira, na abertura dos mata-matas da Libertadores Feminina. As Guerreiras Grenás terminaram na segunda colocação de sua chave e encararam o Atlético Huila, dono do título continental em 2018. No entanto, as atuais campeãs brasileiras conseguiram se impor e conquistaram uma vitória duríssima para avançar às semifinais. De virada, a equipe do interior de São Paulo buscou o triunfo por 3 a 2, dentro do Estádio Olímpico Atahualpa.

Apesar do bom início da Ferroviária na partida, o Atlético Huila abriu o placar aos 24 minutos. Kena Romero aproveitou a saída de bola errada das brasileiras e inaugurou a contagem com um chute no cantinho. O empate viria ainda no primeiro tempo. Maglia, de cabeça, igualou aos 32. Já na segunda etapa, quem apareceu foi Nathane. Em uma sobra de bola, a artilheira da Libertadores anotou o seu oitavo gol na competição.

O Atlético Huila tentaria reagir na sequência. Aos 12 minutos, as colombianas voltaram a empatar com Kena Romero, em jogada individual. Entretanto, a Ferroviária mostrou sua força em mais uma jogada pelo alto. Após cobrança de escanteio, Maglia prevaleceu dentro da área e cabeceou para garantir a classificação das Guerreiras Grenás, aos 20. As brasileiras conseguiriam administrar a vitória até o apito final.

Esta é a segunda vez que a Ferroviária chega à semifinal da Libertadores Feminina. Na outra ocasião, em 2015, acabou com a taça. As adversárias da Ferrinha na próxima etapa serão as mulheres do Cerro Porteño, que também avançaram nesta segunda. As paraguaias derrotaram as anfitriãs do Deportivo Cuenca nos pênaltis, após empate por 3 a 3 no tempo normal.

A rodada das quartas de final da Libertadores Feminina se completa nesta terça. O Corinthians entra em campo às 19h de Brasília, contra o Santiago Morning. Quem vencer encarará o sobrevivente de UAI Urquiza x América de Cali. A competição continental tem transmissão exclusiva do DAZN.