O Cerro Porteño entrou em campo neste domingo para enfrentar o 3 de Febrero, no Campeonato Paraguaio, que acabou 1 a 1. A principal novidade foi um dos jogadores no ataque: Fernando Ovelar, que foi titular pela primeira vez. O mais impressionante é que o atacante tem apenas 14 anos, nove meses e 22 dias. Com isso, tornou-se o jogador mais jovem a atuar a liga paraguaia na história.

LEIA TAMBÉM: Há 30 anos, o Nacional se tornava o último clube uruguaio a alcançar o topo das Américas: A Libertadores de 1988

O atacante já tinha ficado no banco do time principal no meio da semana, quando o Cerro Porteño jogou contra o Atlético River Plate, na quarta (24), gol de Jorge Rojas. O bom desempenho do jovem nos treinos o credenciou a jogar pelo time principal, como titular, e foi bem. Sofreu inclusive um pênalti, que foi desperdiçado. Ovelar é neto de Gerónimo Ovelar, defensor do Cerro Porteño de 1976 a 1981. Foi também campeão da Copa América de 1979 pelo Paraguai, antes de encerrar a carreira no Guaraní, no próprio Paraguai, em 1985.

Ovelar tem sido visto como uma grande revelação do Ciclón e teve boa participação na partida. Mesmo jogando em casa, o Cerro teve bastante dificuldade, especialmente porque perdeu um jogador expulso aos 14 minutos do segundo tempo. Ángel Orué abriu o placar para o 3 de Febrero, mas nos acréscimos os mandantes empataram com Diego Churín, artilheiro do Campeonato Paraguaio com 10 gols. Roque Santa Cruz (sim, aquele mesmo) é o segundo na tabela de artilharia, com nove gols.

O Cerro Porteño é o segundo colocado com 31 pontos, sete atrás do Olimpia, atual líder. Aliás, é o próximo adversário do Cerro Porteño, no clássico paraguaio no próximo domingo, 4 de novembro. É um jogo fundamental para diminuir a diferença de pontos, já que restam seis rodadas para o fim do Campeonato Clausura.