Ferguson e McGregor são banidos da seleção escocesa

O meia Barry Ferguson e o goleiro Allan McGregor foram banidos da seleção escocesa por causa de um ato de disciplina no último fim de semana. Os dois jogadores do Rangers participaram de uma sessão de bebidas no domingo, depois da volta da equipe de Amsterdã, onde a equipe de George Burley perdeu por 3 a 0 para a Holanda pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

Ferguson e McGregor foram barrados do jogo de quarta-feira contra a Islândia, mas foram flagrados no banco de reservas fazendo sinais de “V” para as câmeras, o que irritou o técnico do Rangers, Walter Smith. O gesto é considerado ofensivo na Grã-Bretanha. Ambos foram mandados de volta do treino desta sexta, multados em duas semanas de salários, e Ferguson ainda perdeu o posto de capitão do time.

A decisão de banir a dupla da seleção foi tomada em uma reunião entre Burley e o diretor executivo da federação escocesa (SFA), Gordon Smith.

Ferguson, em nota oficial, lamentou a decisão: “Peço desculpas de coração pelo embaraço causado a Escócia, Rangers, ambas as torcidas e meus amigos e família. Sempre considerei uma honra e privilégio jogar pelo Rangers e pela Escócia, nada vai mudar isso, e estou profundamente decepcionado pelo anúncio de que não voltarei a ser convocado pela Escócia”.

Leia mais:

Por beber na seleção, Ferguson deixa de ser capitão do Rangers