A seleção inglesa continua sua busca por um novo técnico, mas não quer se apressar na decisão. Segundo Martin Glenn, executivo chefe da Football Association (FA), a entidade quer alguém para trabalhar no longo prazo no cargo, inclusive com responsabilidade que vão além do time principal. O problema é que os clubes estão pressionando para uma decisão rápida e antes do início da temporada na Inglaterra, em agosto.

LEIA TAMBÉM: Entidades místicas do futebol europeu: o inglês supervalorizado

A ideia dos dirigentes não é ter um técnico só até a Copa do Mundo da Rússia, em 2018. Glenn se recusa a dar um prazo para a definição. Além dele, Dan Ashworth, diretor técnico da FA, e David Gill, vice-presidente da entidade, são os dirigentes designados a escolher o novo comandante da seleção inglesa.

O principal candidato é Sam Allardyce, técnico do Sunderland, mas Steve Bruce, do Hull, também está na lista. Ele foi chamado no sábado e no domingo se reuniu com dirigentes da FA. Além dos dois, se fala também em Eddie Howe, do Bournemouth, e Jürgen Klinsmann, alemão que atualmente está no comando da seleção americana.

A preocupação de Glenn é que a decisão seja não apenas rápida, mas principalmente seja a decisão certa. E o escolhido deve ser alguém apaixonado pelo cargo e que esteja disposto a ajudar a construir uma identidade forte em todos os times da FA. “Todo mundo que nós falamos sobre o emprego está muito entusiasmado sobre os prospectos da Inglaterra”, disse Glenn em entrevista ao canal Sky Sports.

“Nós não estamos atrás de um mercenário de surto prazo, alguém que fique no trabalho apenas por alguns anos. Eu quero alguém que venha para este cargo de técnico da Inglaterra para realmente trabalhar com o time sub-16, sub-17, sub-18, veja como o time sub-19 está indo bem e juntar tudo isso”, explicou Glenn.

“Nós queremos alguém que faça um grande trabalho na seleção inglesa, mas também que garanta que todos os times de base estejam se desenvolvendo em algo efetivo”, continuou o dirigente. “Faz apenas três semanas que a nossa busca começou. Nós estamos fazendo um bom progresso e nós temos claro o que estamos buscando. Nós estamos muito encorajados com o que vimos”, disse.

“É o técnico da seleção inglesa, nós temos que fazer isso certo e garantir que nós cobrimos todas as alternativas da melhor forma que pudermos. Eu não posso dar um prazo específico, nós apenas queremos fazer a escolha certa”, declarou ainda o dirigente.

A Inglaterra tem neste segundo semestre o início das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Assim como a Itália, que trocou Antonio Conte por Giampiero Ventura, um nome com pouco respaldo, os ingleses também devem acabar escolhendo um técnico que não tem o prestígio dos maiores treinadores em atuação no país. Até porque são estrangeiros. Por isso, não será surpreendente se Allardyce for mesmo o escolhido. Ou mesmo Steve Bruce. Resta saber o quanto esses técnicos conseguem trabalhar em alto nível no futebol internacional.

VOCÊ PODE GOSTAR TAMBÉM:
– Por que a Inglaterra continua fracassando em competições internacionais

TRIVELA FC: Conheça o nosso programa de relacionamento, ganhe benefícios e marque um gol pelo jornalismo independente!