A Federação Espanhola (RFEF) se reuniu nesta quinta-feira (16) para definir diferentes cenários para o retorno ou não das competições nacionais. A entidade indicou que, caso La Liga não possa ser finalizada, proporia à Uefa que o G4 da última rodada realizada se classifique à próxima Champions League.

Isso significa que, caso o Campeonato Espanhol não possa ser retomado, os classificados à Liga dos Campeões hoje seriam Barcelona, Real Madrid, Sevilla e Real Sociedad. Em termos de Liga Europa, Getafe e Atlético de Madrid, respectivamente os atuais 5º e 6º colocados, seriam os escolhidos.

Caso a final da Copa do Rei entre Real Sociedad e Athletic Bilbao já tenha sido disputada, o campeão também se classificaria à competição de segundo escalão da Uefa, contanto que não esteja entre os seis primeiros. Em caso de repetição de classificado, o 7º colocado iria também para a Liga Europa.

Após a reunião, a RFEF anunciou também que autoriza a prorrogação da data limite de finalização da temporada atual, anteriormente até 30 de junho, para mais tarde. Porém, não especificou qual seria o novo prazo. Desta forma, os classificados, sob a ideia da federação, poderiam ser alterados, contanto que novas rodadas aconteçam antes do limite para que os participantes de competições europeias sejam definidos.

Apesar da recomendação da Federação Espanhola, a Liga, que organiza a primeira divisão espanhola, se opõe à decisão que considera precipitada da entidade. A agência de notícias AFP noticia que o órgão presidido por Javier Tebas considera que a RFEF não tem jurisdição e não pode tomar esse tipo de decisão sem consultar a Liga.

Embora a Liga organize o Campeonato Espanhol, a ESPN destaca que quem tem a decisão final sobre quais times espanhóis vão às competições europeias é a Federação Espanhola, enquanto a Liga decide sobre o campeão e os rebaixados.

Embates públicos entre Federação e Liga na Espanha não são coisa nova, então podemos esperar uma disputa também nesta frente.