Depois de mais de € 160 milhões gastos no mercado de transferências, o Manchester United não irá mais contratar. É o que diz o técnico do time, José Mourinho. Depois de Victor Lindelof (€ 35 milhões), Romelu Lukaku (€ 84,7 milhões) e Nemanja Matic (€ 44,7 milhões), o Manchester United tentou a contratação de Ivan Perisic, da Internazionale. Não conseguiu. O croata continuou no clube italiano. O técnico também admitiu interesse em Gareth Bale, do Real Madrid, mas sabia que era difícil e desistiu quando o galês entrou em campo na Supercopa da Uefa, contra o próprio United. Agora, Mourinho diz que o time não deve contratar mais ninguém.

LEIA TAMBÉM: A invasão estrangeira: Como foi a transformação da Premier League em um campeonato global

Perguntado se o Manchester United ainda estava no mercado em busca de jogadores, Mourinho deixou claro que o elenco não deve mais mudar. “Eu não acho que estejamos, a não ser que aconteça alguma coisa que nos coloque no mercado novamente”, afirmou o treinador em entrevista coletiva, nesta sexta-feira. “Eu disse ao senhor Woodward [diretor de futebol] meus planos, mas também disse a ele para ficar calmo, sem pressão minha, para fazer o que for melhor para o clube”.

“Nós estaremos juntos novamente em outra janela de transferências em janeiro e no próximo verão, então sem pressão nenhuma minha. Eu estou feliz com o elenco que temos. Estou pronto a seguir sem uma quarta contratação. Se estamos fora do mercado, está ótimo, estou pronto”, declarou o português, que na temporada passada tinha gasto € 185 milhões em reforços, sendo € 100 milhões só em Paul Pogba. Os outros também foram muito bem: Henrikh Mkhitaryan (€ 42 milhões) e Eric Bailly (€ 38 milhões). Claro, o técnico quer repetir o sucesso nesta temporada.

Mourinho também se disse a favor de fechar a janela de transferências mais cedo, antes do início da temporada. Os clubes irão se reunir no dia 7 de setembro para tratar do assunto e votar um fechamento mais cedo na Premier League em relação às outras ligas. “Minha opinião é que nós temos que nos adaptar à situação, não importa o que seja”, disse. “Como técnico de futebol e não um homem de mercado – apenas um homem do futebol como alguém que quer trabalhar com o time, quer trabalhar com os jogadores -, eu preferia que a janela fechasse o mais cedo possível”, analisou.

A proposta de fechar a janela de transferências mais cedo é amplamente aceita pelos clubes, segundo se noticiou nesta semana. “Então todo mundo sabe os jogadores que temos e os negócios serão feitos antes e ninguém estaria esperando pela última semana e nós não teríamos que ver a situação de às vezes um jogador atuar no primeiro jogo por um time e o segundo jogo por outro time”, declarou.

“Uma questão que alguém coloca, se as outras ligas não fecharem seus mercados ao mesmo tempo se não corremos o rico de perder jogadores nas últimas semanas. Minha pergunta é: quantos clubes no mundo são poderosos o suficiente para comprar os melhores jogadores na Premier League e a resposta eu acho que é bem óbvia. Então o risco é mínimo e mesmo aqueles clubes poderosos terão que saber que se não podemos contratar jogadores, não iremos vender”, explicou Mourinho.

O Manchester United enfrenta o Swansea fora de casa neste sábado, às 8h30 (horário de Brasília, transmissão do ESPN+). Veja mais na Programação de TV.