Classificado para as oitavas de final da Liga dos Campeões, líder do Campeonato Português, campeão da Supertaça de Portugal. E tudo isso invicto. O início de temporada do Porto pode ser classificado de excelente. Para o torcedor, só seria melhor se o Benfica não fizesse, também, uma grande campanha no campeonato nacional – os dois rivais têm o mesmo número de pontos ganhos.

Desde que a bola começou a rolar para partidas oficiais em 2012/13, o Porto disputou 14 jogos. Foram 11 vitórias e três empates, com 30 gols marcados e apenas sete sofridos. Números que impressionam: em 78,5% das vezes que entrou em campo, o Dragão saiu vencedor. O time balança as redes adversárias, em média, 2,14 vezes por partida, e é vazado uma vez a cada dois compromissos.

Tal campanha faz do Porto a única equipe invicta na temporada entre todas aquelas que disputam as competições europeias. E também rende um bocado de dinheiro. Só na Liga dos Campeões, o Dragão já faturou € 15,6 milhões, o maior valor arrecadado pelo clube na competição desde o título em 2003/04 (que rendeu € 27 milhões).

Os euros recebidos pelo time de Vítor Pereira na Champions são mais do que suficiente para pagar a contratação do atacante colombiano Jackson Martinez e estão fatiados da seguinte maneira: € 8,6 milhões pela presença na fase de grupos, € 3,5 milhões pela campanha de três vitórias e um empate até o momento e € 3,5 milhões pela classificação para o mata-mata.

E é justamente de Jackson Martinez uma enorme parcela de “culpa” pelo sucesso portista até agora. Responsabilidade que ele divide com o compatriota James Rodriguez. Jogo após jogo, a dupla está infernizando defesas adversárias e causando cobiça em gigantes europeus, que começam a cogitar a possibilidade de tirá-los do Dragão.

Martinez, de 26 anos de idade, vem fazendo atuações exuberantes e nem parece ser um jogador que chegou há pouco tempo. Em seu primeiro jogo, já deu um baita cartão de visitas: o gol da vitória por 1 a 0 sobre a Acadêmica, que deu ao clube o título da Supertaça de Portugal. O colombiano seguiu marcando e mostrando um vasto repertório, que vai de uma cobrança estilosa de pênalti a um golaço de bicicleta.

Resumo da ópera: Jackson Martinez tem 11 gols marcados em 13 jogos disputados, o que o faz ultrapassar a marca do também colombiano Radamel Falcao. Nas 13 primeiras vezes que esteve em campo, o hoje atacante do Atlético de Madrid, balançou as redes nove vezes.

O atual dono da camisa 9 do Dragão é também o artilheiro do Campeonato Português, com oito gols em oito partidas.

Talvez parte desses gols não tivesse sido marcada se o ele não fosse ajudado tantas vezes por seu colega de seleção. James Rodriguez, que tem 21 anos de idade, é dono de seis assistências na temporada: cinco no campeonato nacional e uma na Liga dos Campeões. Ou seja: 20% dos gols do Porto saíram de passes do camisa 10.

Curiosamente, o número de gols marcados por ele é o mesmo de assistências e na mesma proporção entre as competições: cinco no Campeonato Português e um na Champions.

Juntos, portanto, a dupla colombiana marcou 17 vezes na temporada, mais da metade do total de gols feitos pelo Porto.

Tal desempenho vem despertando a cobiça de grandes clubes europeus. Os boatos mais recentes dão conta que o Manchester United estaria interessado em Rodriguez e o Chelsea, em Martinez.

Ocorre  que a fama de bom negociador adquirida pelo Porto nos últimos anos já é grande – haja visto os excelentes negócios feitos com Radamel Falcao e Hulk. Por isso, os próprios interessados sabem que precisarão de muito dinheiro para tirar os craques do Dragão.

A multa contratual de Rodriguez, por exemplo, é de € 45 milhões, maior do que o valor pago pelo Zenit para ter o atacante brasileiro. No caso de Martinez, especula-se que o negócio sairia por € 25 milhões.

Com gols e assistências em campo e rendendo euros no caixa, o fato é que a dupla de colombianos já rende (e deve render ainda mais) alegrias aos portistas. E o clube mostra, mais uma vez, que é especialista em garimpar talentos no futebol sul-americano e transformá-los em negócios de ouro.

CURTAS

– O empate por 0 a 0 com o Dínamo de Kiev, além de classificar o Porto para as oitavas de final da Liga dos Campeões, marcou também a partida de número 150 do clube na competição desde que ela passou a ter este nome, em 1992/93. De lá para cá, foram 63 vitórias, 40 empates e 47 derrotas.

– A polícia de Lisboa anunciou a prisão de Hugo Inácio, torcedor do Benfica que era procurado desde 2000, quando fugiu da cadeia. Ele é condenado por ter pelo envolvimento na morte de um torcedor do Sporting durante partida entre as equipes em 1996. Hugo foi detido após atirar uma cadeira sobre policiais na vitória do Benfica diante do Spartak Moscou, por 2 a 0, pela Liga dos Campeões.

– A derrota por 2 a 1 para o Vitória de Setúbal, fora de casa, marcou a estreia do técnico belga Franky Vercauteren no comando do Sporting. Apena dois pontos acima da zona de rebaixamento, o time vive uma enorme crise, que pode ser agravada caso não vença o clássico diante do Braga neste domingo (11), em Alvalade.

– A pequena alegria do torcedor leonino vem com a equipe B, que lidera a Segunda Liga. Na última rodada, o time bateu o Benfica B por 3 a 1 no mini-clássico. O próximo compromisso será diante do Oliveirense, quarto colocado.