A primeira participação do RB Leipzig na Champions League deixou a desejar. Os Touros Vermelhos venceram dois jogos no Grupo G em 2017/18, mas não conseguiram se classificar aos mata-matas. Timo Werner, embora tenha anotado três gols e tenha arrebentado numa goleada por 4 a 1 sobre o Monaco, também não guardou boas lembranças. O mal estar do artilheiro na visita ao Besiktas terminou bem mais comentado. E, duas temporadas depois, não é apenas o atacante que apresenta um futebol mais maduro. O Leipzig igualmente cresceu, e apareceu, com uma notável vitória no Estádio da Luz. Com dois gols de seu craque, o time de Julian Nagelsmann bateu o Benfica por 2 a 1 e deu sequência ao bom início de temporada.

Werner tinha passado em branco no confronto direto com o Bayern de Munique no sábado, mas seguia com ótimos números. São cinco gols em quatro jogos na Bundesliga, e a fome de gols logo se notou na Champions. Durante o primeiro tempo, o alemão teve um gol anulado por impedimento, além de parar em defesa do goleiro Odisseas Vlachodimos. Entretanto, ele deixaria sua marca duas vezes na etapa complementar, que premiou a eficiência do Leipzig diante dos anfitriões.

O primeiro gol de Werner saiu aos 24. Em uma boa troca de passes do Leipzig, Yussuf Poulsen ajeitou dentro da área e o camisa 11 bateu de primeira, no canto. Dez minutos depois, ele ampliou. O Benfica falhou na saída de bola e os Touros Vermelhos emendaram um contragolpe rápido. Marcel Sabitzer fez o cruzamento rasteiro, para o artilheiro só escorar. No final, os encarnados tentaram se reaver do prejuízo, só conseguindo descontar. Haris Seferovic fez o gol dos lusitanos, insuficiente para evitar a derrota.

No grupo mais equilibrado desta Champions, o RB Leipzig despontava como favorito pela boa campanha na Bundesliga. A estreia confirma esta impressão. Enquanto isso, aos 23 anos, Werner parece pronto a dar um salto na carreira e realmente se colocar entre os melhores atacantes da Europa. O estilo de jogo aplicado por Julian Nagelsmann o beneficia, desta vez mais centralizado no 4-4-2, mas com muita mobilidade. Este é só o início, mas os sete gols anotados até o momento o credenciam a viver a melhor temporada da carreira.