Falta de criatividade da Inter e boa atuação da defesa do Shakhtar deixaram o placar em branco

Nenhum dos dois times conseguiu marcar e o empate sem gols prevaleceu em Kiev

Shakhtar Donetsk e Internazionale não conseguiram sair do 0 a 0 na segunda rodada da Champions League. No Estádio Olímpico de Kiev, o que se viu foi os nerazzurri atacando mais, tendo mais a bola, mas sofreu com a falta de criatividade. Diante de uma defesa bem posicionada, com uma boa atuação, o clube italiano não foi bem. Os ucranianos, por sua vez, começaram surpreendendo na rodada inicial ao vencer o Real Madrid fora de casa, mas desta vez atacou bem menos e ficou mais restrita a uma boa apresentação defensiva.

LEIA MAIS: Rummenigge, do Bayern, e Infantino, presidente da Fifa, mostram resistência à suposta Superliga Europeia

Nos primeiros minutos do jogo, o Shakhtar forçou o jogo, buscou as jogadas de velocidade e tentou chegar pelos lados. Embora fosse quem mais chegasse ao ataque, o time ucraniano não conseguia levar perigo. O brasileiro Dentinho se lesionou logo aos 14 minutos. Teve que ser substituído por Taison, seu compatriota, que começou a partida no banco.

Passados os minutos iniciais, a Inter que passou a atacar mais e levou bem mais perigo que os ucranianos. Romelu Lukaku, sempre perigoso, ameaçou em uma bola que recebeu na frente para brigar com a defesa, ganhou no corpo, mas ficou sem ângulo para finalizar. Depois, em uma jogada pela esquerda, Nicolò Barella recebeu o passe para trás e, de fora da área, chutou forte. A bola tocou no travessão e saiu.

Aos 30 minutos, Tetê arrancou pela direita e foi puxado por Alessandro Bastoni. O zagueiro tomou o cartão amarelo. No levantamento, o goleiro Samir Handanovic saiu d e soco e tirou. Nos minutos seguintes, o Shakhtar rondou a área da Inter, mas não conseguia criar uma chance clara. A melhor acabou sendo um chute de fora da área de Marcos Antônio, bem defendida no meio do gol por Handanovic.

Depois do intervalo, a Inter era quem ficava com a bola, trocando passes e tentando chegar à frente. Aos nove minutos, Lautaro Martínez aproveitou um rebote do goleiro, mas tocou para fora, desequilibrado. O técnico Luís Castro teve que mexer novamente no time por lesão aos 17 minutos. Saiu o zagueiro Davit Khocholava e entrou Mykola Matviyenko.

O Shakhtar se armava para contra-ataques, mas não conseguia encaixar bons ataques. A Inter, por sua vez, sofria com a falta de criatividade para vencer a defesa dos ucranianos, que permanecia bem posicionada e não dava muitas chances de finalização de dentro da área. A Inter circulava a bola, buscando espaços.

Para tentar mudar o cenário, o técnico Antonio Conte colocou Ivan Perisic no lugar de Lautaro Martínez, que não conseguiu fazer muito em campo. O jogo, porém, não mudou muito. Por isso, o treinador viu que a situação não mudou e fez mais duas mudanças já aos 35 minutos. Sacou Danilo D’Ambrosio e colocou Matteo Darmian, um pouco mais ofensivo. Também tirou Arturo Vidal e colocou Christian Eriksen. Lukaku quase não tocava na bola no segundo tempo, um sinal da falta de boas jogadas trabalhadas no ataque do time italiano.

Vendo que o time continuava sem criar nada em campo, Conte mudou mais uma vez aos 43 minutos. Tirou Ashley Young, que atuava como ala pela esquerda, e colocou o centroavante Andrea Pinamonti. O problema, porém, continuava. Nada de boas chances, nem de um lado, nem de outro. O empate por 0 a 0 seria mesmo o placar final.

O resultado é melhor para o Shakhtar do que para a Inter. Como venceu fora de casa, os ucranianos chegaram a quatro pontos. O time de Milão, que já tinha empatado na rodada inaugural, ficou em mais uma igualdade e tem dois pontos.

Escalações iniciais de Shakhtar x Inter (Whoscored)