O principal clássico da primeira fase do Campeonato Mineiro terminou com vitória por 1 a 0 do Cruzeiro, gol de Rafael Silva, em uma infelicidade do goleiro Uilson, o terceiro reserva do Atlético Mineiro. Debaixo de muito sol, e em um estádio Independência repleto de atleticanos, o time da casa criou mais chances e poderia ter saído com a vitória. Mas esbarrou em uma exibição espetacular de Fábio.

LEIA MAIS: A lenda argentina de quando Perfumo chutou o peito de um jovem Maradona

O goleiro do Cruzeiro fez pelo cinco defesas cruciais para manter o zero no seu lado do placar. No primeiro tempo, foi buscar uma cobrança de Marcos Rocha, no ângulo, e defendeu um chute cruzado à queima-roupa de Robinho, que teve várias chances para marcar no seu primeiro clássico mineiro.

Entre todas as grandes defesas de Fábio durante a partida, a mais especial saiu justamente em um lance de Robinho. O atacante alcançou um cruzamento da direita na segunda trave e cabeceou para baixo. A bola pingou no gramado e se dirigia ao ângulo do Cruzeiro, mas Fábio conseguiu se esticar para salvar.

O Cruzeiro, que havia levado perigo em uma cabeçada de Elber no travessão, abriu o placar em um vacilo de Uilson. O mesmo Elber arriscou de longe e o jovem goleiro bateu roupa. Rafael Silva estava esperto para conferir no rebote.

 

O Atlético ainda pressionou no fim da partida, com duas boas chances, ambas bem defendidas por Fábio. Luan domou um longo cruzamento com muita categoria, mas o goleiro do Cruzeiro saiu na hora certa para abafar. Robinho, de dentro da área, descolou um belo chute colocado, que Fábio espalmou para fora. Porque nesta manhã de Páscoa, ele decidiu que não sofreria nenhum gol do Atlético Mineiro. E foi isso que aconteceu.

A vitória deixa o Cruzeiro com seis pontos de vantagem para o Atlético Mineiro na liderança da primeira fase do Mineiro, a duas rodadas do fim. A posição lhe dá a vantagem de disputar o segundo jogo das semifinais e da final em casa.