A Football Association (FA), que é efetivamente a federação inglesa de futebol, lançou uma nova campanha usando o futebol para gerar mais conversa sobre a saúde mental. Em parceria com uma entidade que trata desse problema, Heads Together que irá “aproveitar a influência e a popularidade do futebol para mostrar ao mundo que a saúde mental é tão importante quanto a aptidão física”.

A campanha é voltada para homens, especialmente, e será visível a todos os níveis de futebol, tanto masculino quanto feminino na Inglaterra na próxima temporada. “Como presidente da FA, eu vi uma oportunidade para trazer o esporte que eu amo, que muitos falam mais do que qualquer coisa nas suas vidas, a ajudar a liderar a próxima fase da conversa”, afirmou o príncipe William, duque de Cambridge, que exerce o cargo simbólico na FA.

Um dos pontos ressaltados por Willian foi o comportamento da seleção inglesa na Rússia, em 2018, quando o time conseguiu a sua primeira semifinal de Mundial desde 1990, quando chegou a esta mesma fase na Copa do Mundo da Itália. “Partindo da incrível atitude que levou a Inglaterra à semifinal da Copa do Mundo, nos mostra que a saúde mental é tão importante quanto a saúde física”, continuou.

A Heads Up será lançada na Community Shield, a versão inglesa da Supercopa, em agosto de 2019 e irá se encerrar na final da FA Cup, a Copa da Inglaterra, em 2020. O executivo-chefe da FA, Martin Glenn, também comentou sobre a importância do assunto. “A saúde mental continua sendo um dos maiores problemas enfrentados por homens com menos de 45 anos”, disse o executivo.

“Cerca de 12 milhões de pessoas jogam futebol na Inglaterra a cada ano, com ainda mais pessoas assistindo, e a Heads Up usará o seu poder e popularidade do futebol para promover a conscientização e a mudança”, continuou Glenn.

Tratar de saúde mental é algo muito importante e ainda menos falado do que se deveria. Saúde mental é crucial e no futebol, onde esse é um problema por vezes subestimado, por vezes causado por ignorância ou até machismo, porque se considera que qualquer assunto relacionado a saúde mental é bobagem. Boa iniciativa da FA e que seja seguida por outras.