Extratime

Antes de ser um revolucionário do futebol, Cruyff era… um catcher promissor

O Ajax tinha um importante duelo contra o Dynamo de Zagreb pela fase de grupos da Champions League 2011/12. Johan Cruyff, em sua coluna no jornal De Telegraaf, foi buscar exemplos para inspirar o clube de Amsterdã. E os encontrou no improvável título mundial de beisebol que a Holanda havia conquistado dias antes ao vencer Cuba por 2 a 1 na final.

A menção pode soar surpreendente para alguns, mas fazia todo sentido. Antes de se tornar um craque do Ajax, um revolucionário da seleção holandesa, o idealizador do que é o Barcelona de hoje e um filósofo do futebol, Cruyff era um garoto que amava beisebol. Amava e jogava. Era catcher nas categorias de base do Ajax, mas – já mostrando a versatilidade que teria com a bola nos pés – também atuava como arremessador.

Veja mais no ExtraTime

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.