Quem batesse o olho no grupo F da Champions League, conseguia imediatamente identificar a hierarquia dos times. O Bayern de Munique brigaria com o Arsenal pela liderança, o Olympiakos ficaria com a vaga na Liga Europa e o Dínamo Zagreb tentaria ser digno. Faltou combinar com os croatas. Nesta quarta-feira, em casa, o Dínamo bateu o Arsenal por 2 a 1 e bagunçou tudo, deixando a vida dos ingleses um pouco mais complicada.

LEIA MAIS: Bayern desponta e Arsenal quer mudar sua sorte

Ingleses no geral mesmo porque, na briga cabeça a cabeça com a Itália para não perder a quarta vaga na Champions League, a Inglaterra tomou outra pancada, depois da vitória do Manchester City sobre a Juventus e a derrota do United para o PSV, ambas na terça-feira. Mas, por enquanto, Wenger pensa apenas em mais uma classificação às oitavas e já que terá que correr atrás do prejuízo na segunda rodada.

Não chega a ser um desafio tão difícil assim, mas a defesa não pode vacilar tanto. O gol que abriu o placar para o Dínamo Zagreb, marcado por Oxlade-Chamberlain contra o próprio patrimônio, aconteceu porque os quatro jogadores da primeira linha de retaguarda do Arsenal amontoaram-se no meio da área. Pivaric passou dando tchauzinho, chutou em cima de Ospina e contou com a sorte no rebote.

No segundo gol, Junior Fernandes subiu para cabecear entre Gibbs e Koscielny, e nas costas de Arteta, sem ser nem um pouquinho incomodado:

O Arsenal ainda descontou no segundo tempo, em uma arrancada de Walcott, que teve categoria para tocar na saída de Eduardo, mas não houve uma ameaça real de empate. Afinal, desde o o final da etapa inicial, os visitantes atuavam com um jogador a menos, após Olivier Giroud ter sido expulso, com um segundo cartão amarelo que pareceu um pouquinho exagerado.

Antes mesmo da expulsão de Giroud, o Arsenal havia passado 40 minutos sem criar grandes coisas contra o Dínamo Zagreb, mesmo com mais posse de bola e mais qualidade técnica. Agora, ou torce para o Olympiakos também perder pontos na Croácia ou se ajeita para vencer os gregos em qualquer lugar. O primeiro confronto direto já é na próxima rodada, em Londres.