O RB Leipzig tem sido uma das grandes forças da Bundesliga nos últimos anos. Os Touros Vermelhos possuem apenas dez anos de existência e, depois de três temporadas completas na primeira divisão, acumulam boas campanhas. Após o surpreendente vice na estreia em 2016/17, no ano seguinte o clube terminou em sexto. Já na campanha passada, o Leipzig foi o terceiro colocado e voltou à Champions League. A boa sequência continua e, apesar de deixar a liderança, atualmente o time ocupa a segunda colocação, um ponto atrás do Bayern de Munique. A expectativa é de que o Leipzig continue brigando pelo topo. Segundo o atacante Timo Werner, há potencial para ganhar a Salva de Prata.

Em entrevista exclusiva à Trivelao atacante falou sobre a confiança no projeto do Leipzig e em seu desenvolvimento no clube. Por isso, justificou ter renovado o contrato com os Touros Vermelhos até 2023. “Concluí que o Leipzig é o melhor lugar para eu jogar no momento e tenho certeza que vou me desenvolver ainda mais no futuro”, afirmou Werner.

A Red Bull mantém seu foco em montar um elenco jovem e competitivo. Além da renovação de Werner, o clube contratou o técnico Julian Nagelsmann, que levou o Hoffenheim à Champions League pela primeira vez e ganhou fama por sua filosofia de jogo ofensiva. O atacante contou estar empolgado em ser treinado por Nagelsmann: “Nagelsmann é muito otimista e, como ele é jovem, tem uma conexão muito boa com o time”. Abaixo, a conversa completa com Werner:

Trivela: Depois de algumas especulações, você renovou o contrato com o Leipzig até 2023. Por que decidiu permanecer no time?

Timo Werner: Porque é um clube fantástico! Depois de passar muito tempo decidindo qual seria o próximo passo na minha carreira, concluí que o Leipzig é o melhor lugar para eu jogar no momento. No clube, me tornei um jogador melhor e tenho certeza que vou me desenvolver ainda mais no futuro. Além disso, o time é jovem, sonhador e possui muito mais potencial. E temos condições para disputar títulos.

Trivela: Como é trabalhar com Julian Nagelsmann. Ele possui uma liderança ou mentalidade diferente de outros treinadores?

Timo Werner: É bem gratificante, mas também demanda muito trabalho. Ele tem ideias novas e tenho certeza que ficaremos ainda mais fortes. Nós, jogadores, temos muito a aprender e aperfeiçoar com estas novas ideias dele e isso levará tempo. Nagelsmann é muito otimista e, como ele é jovem, tem uma conexão muito boa com o time.

Trivela: Como você explica o desempenho do RB Leipzig nesta temporada?

Timo Werner: Primeiro e acima de tudo, com o trabalho duro de todos no clube. Não só dos jogadores, treinadores e staff, mas também de todos os outros departamentos. Todos estão focados e famintos por mais sucesso. Conseguimos sentir isso todos os dias.

Trivela: Acredita que o Leipzig pode superar o Bayern e ganhar o Campeonato Alemão?

Timo Werner: Vamos ver. Temos apenas três anos de experiência na Bundesliga. Mas somos um clube ambicioso e não estamos nos impondo limites. Somos jovens, temos interesse em aprender e possuímos muito mais potencial em nós.

Trivela: Quais são os objetivos do Leipzig na Liga dos Campeões?

Timo Werner: Queremos nos classificar para os mata-matas. Foi um grande primeiro passo ganhar do Benfica [2 a 1 fora de casa] e, claro, não foi fácil. Agora temos dois jogos em casa e, se vencermos as duas partidas, temos chance de avançar. [A entrevista foi realizada antes da derrota por 2 a 0 diante do Lyon na última quarta, na Red Bull Arena]

Trivela: Você prefere jogar pelo centro ou pelas pontas?

Timo Werner: Eu sempre joguei pelo centro e me sinto muito confortável com isso. Mas, no futebol atual, é preciso ser versátil. Caso o contrário, o jogador será muito previsível. Posso jogar também pelas pontas, como tenho mostrado. Mas, no final, o técnico decide qual a melhor posição para eu jogar conforme a partida.