O Shakhtar Donetsk anda renovando o seu contingente brasileiro nas últimas temporadas. Os ucranianos cada vez mais buscam jogadores ainda no início de suas trajetórias profissionais, alguns deles com somente um punhado de partidas na primeira divisão nacional. Dodô é um deles. Revelado pelo Coritiba, o taubateano de 20 anos disputou 19 partidas pelo Brasileirão em 2017, antes de arrumar as malas. Passou um período emprestado ao Vitória Guimarães e, agora, serve de talismã do Shakhtar na Champions League. Pela segunda rodada consecutiva, o jovem garantiu pontos decisivos ao time no torneio, arrancando o empate por 2 a 2 contra o Dinamo Zagreb na Ucrânia.

A passagem de Dodô por Portugal não foi tão proveitosa, sem que o jogador ganhasse grande sequência. Ainda assim, suas aparições se tornam mais frequentes no Shakhtar neste início de temporada. Lateral de origem, por vezes o brasileiro entra no meio-campo. Enquanto começa a se firmar como titular no Campeonato Ucraniano, virou um útil substituto na Champions. Durante a segunda rodada, a suada vitória sobre a Atalanta por 2 a 1 teve sua participação direta. O jovem saiu do banco aos 48 do segundo tempo e, um minuto depois, fez uma ótima jogada para Manor Solomon confirmar o triunfo na Itália. O roteiro se repetiria também nesta terça-feira – de maneira menos sofrida, claro.

O Shakhtar saiu em vantagem em Kharkiv, com um gol de Yevhen Konoplyanka aos 16 minutos. Entretanto, o Dinamo Zagreb empatou com Dani Olmo e arrancou a virada no segundo tempo, em pênalti convertido por Mislav Orsic. Dodô saiu do banco aos 21 e, com nove minutos em campo, possibilitou o empate aos ucranianos. Alan Patrick deu um ótimo passe em profundidade, o lateral passou nas costas do marcador e driblou o goleiro, antes de bater à meta aberta. Determinou o placar final.

Alan Patrick, Taison, Ismaily e Dentinho, além dos naturalizados Júnior Moraes e Marlos, formam a “velha guarda” de brasileiros em Donetsk. Já entre os mais jovens, há o zagueiro Vitão, os volantes Maycon e Marcos Antônio e os pontas Tetê e Marquinhos Cipriano. Exceção feita ao ex-corintiano Maycon, nenhum desses teve grande sequência no Brasil. Tentam aparecer na Ucrânia, e Dodô mostra como a Champions pode servir como bom atalho. O Shakhtar soma quatro pontos no Grupo C, igualado ao próprio Dinamo, em briga direta pela segunda vaga da chave que ainda conta com Manchester City e Atalanta.

Classificações Sofascore Resultados