Ex-atacante Friaça morre no Rio aos 84 anos

Morreu nesta segunda-feira, aos 84 anos, Albino Friaça Cardoso, autor do gol do Brasil na derrota da Copa de 50. O ex-atacante, que estava internado há 45 dias no Centro de Terapia Intensiva (CTI) por causa de uma pneumonia, sofreu falência múltipla dos órgãos e faleceu nesta manhã, na cidade de Itaperuna, Rio de Janeiro.

O ex-jogador tornou-se herói nacional ao marcar o único gol canarinho na triste derrota por 2 a 1 contra o Uruguai, diante de um Maracanã lotado. Friaça abriu o placar para a seleção brasileira, porém o time sofreu a virada, fazendo com que o vizinho se sagrasse bicampeão mundial.

Sua carreira começou em 1943, no Vasco, fazendo parte do time conhecido como “Expresso da Vitória”, conquistando o seu primeiro sul-americano. Permaneceu no clube carioca até 1949, depois passou pelo São Paulo, onde foi artilheiro do Paulistão no mesmo ano, com 24 gols, além de Ponte Preta e Guarani, encerrando sua carreira em 1958 em Campinas, no time bugrino. Foi também campeão pan-americano, da Copa Rio Branco e da Taça Oswaldo Cruz.

O corpo de Friaça será velado em sua cidade-natal, na Câmara Municipal de Porciúncula, divisa do Rio de Janeiro com Minas Gerais. O prefeito Antonio Jogaib decretou três dias de luto no município. Na cidade, o ex-jogador dá nome ao estádio municipal e também à maior loja da cidade, Friaça Center.