Champions LeagueEuropa

Você não percebeu, mas San Marino vive a maior glória de sua história

O futebol foi institucionalizado há pouco tempo em San Marino. A federação local foi criada em 1988, dois anos antes da estreia oficial da seleção. Já o Campeonato Samarinês e a Coppa Titano são anteriores, disputados de maneira contínua desde 1985 e 1974, respectivamente. No entanto, somente a partir de 2001/02 é que os clubes do país passaram a ter o direito de disputar uma competição. Uma longa espera que foi ampliada em mais uma década até que os samarineses pudessem comemorar sua primeira vitória.

O resultado histórico aconteceu nesta terça-feira, pela primeira fase preliminar na Liga dos Campeões 2013/14. Atual bicampeão nacional, o Tre Penne teve a honra de quebrar o jejum ao vencer no Stadio Olimpico de Serravalle o Shirak, campeão armênio. Contudo, nenhum jogador do clube teve a alegria de comemorar o tento marcante: a vitória por 1 a 0 veio por um ridículo gol contra de Samuel Kyere [veja o vídeo].

A classificação do Tre Penne também não foi possível, já que os samarineses haviam perdido por 3 a 0 em Gyumri. Nada que tirasse a grandeza do feito da equipe. Somando as participações por Liga dos Campeões, Copa da Uefa e Liga Europa, os clubes do país acumulavam uma série de 47 jogos sem vitórias, sendo 43 derrotas e quatro empates. Além disso, os samarineses sofreram 150 gols nessas partidas e anotaram apenas 13.

O time que havia chegado mais próximo da glória foi o Tre Fiori, na Liga dos Campeões 2009/10, eliminado nos pênaltis após dois empates com o Sant Julià, de Andorra. Já o maior vexame tinha sido registrado justamente pelo Tre Penne, que engoliu goleada por 9 a 2 para o Zrinjski Mostar, na primeira fase da Liga Europa 2010/11. A redenção não poderia ter vindo de melhor forma.

E enquanto aguardam a primeira classificação nas competições continentais, os samarineses também rezam pela primeira vitória oficial da seleção nacional. Em 118 partidas, a única vitória aconteceu em um amistoso contra Liechtenstein, em 2004, enquanto dos três empates, dois vieram em Eliminatórias da Copa – 0 a 0 contra a Turquia, em 1993, e 1 a 1 contra a Letônia, em 2001. Vinte e três anos depois da estreia oficial, o Tre Penne ajuda a renovar essas esperanças.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo