EuropaFutebol feminino

Mais um Eriksen na seleção: Louise, irmã de Christian, é convocada para a Dinamarca

Agora, a família Eriksen está representada nas duas seleções da Dinamarca. Christian, meia-atacante do Tottenham, atua pelo time masculino desde março de 2010 e já coleciona 66 partidas. Sua irmã mais nova Louise, de 21 anos, ganhou a primeira convocação para a equipe feminina esta semana. O técnico Nils Nielsen colocou-a entre as 28 jogadoras que enfrentarão a Finlândia, em 11 de abril, em amistoso preparatório para a Eurocopa da Holanda, em julho.

LEIA MAIS: Khalida Popal, a afegã que arriscou sua vida e se dedica a lutar pelas mulheres no futebol

Louise Eriksen defende o KoldingQ, terceiro colocado do Campeonato Dinamarquês feminino, e já defendeu a seleção sub-16 da Dinamarca. A seleção nórdica, 15ª no ranking da categoria tentará superar as semifinais da Eurocopa pela primeira vez. Segundo Nielsen, Louise tem características parecidas com as de Christian, mas é uma jogadora mais defensiva.

“Ela faz, de fato, muitas das mesmas coisas que Christian. No entanto, tem um papel mais defensivo. Não é de se menosprezar as qualidades defensivas de Christian, ele pressiona muito bem, mas Louise é um pouco mais consciente e diligente nas áreas defensivas”, explicou, segundo o site BK. “Acompanhamos ela há um tempo. Ela tem treinado muito duro durante o período de inverno e, portanto, acho que ela agora está pronta”.

Em um artigo na revista Fodboldtozer, em 2014, Louise falou sobre a relação com o seu irmão. Tem muito orgulho da carreira de Christian, mas às vezes é chato ser conhecida apenas como a irmã dele da estrela do Tottenham. “Por exemplo, quando estou conversando com algumas pessoas com quem nunca falei antes, querem apenas saber sobre Christian, não querem me conhecer. Vão falar comigo apenas por causa do meu irmão”, disse.

Por isso, é importante para ela dar início a sua própria caminhada no futebol dinamarquês. Nesta primeira convocação, o mais importante será viver o ambiente e impressionar o seu treinador. “Não espero que ela seja uma jogadora para entrar diretamente no time, mas ela tem muitos anos pela frente e é importante ver se ela pode manter o ritmo do dia a dia. Precisamos testá-la. Ela pode estrear contra a Finlândia”, disse Nielsen.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo