Europa

Kurzawa quis tirar sarro dos rivais, mas acabou eliminado e humilhado por todos os suecos

O ditado é mais velho do que Paulo Baier: quem ri por último, ri melhor. Ainda mais no futebol, onde os minutos finais costumam guardar os maiores épicos, a máxima deveria ser respeitada sempre. Afinal, se é para ficar nos clichês, a bola pune. E Layvin Kurzawa sentiu isso da pior maneira possível nesta terça, durante a eliminação da seleção francesa no Campeonato Europeu Sub-21.

França e Suécia se enfrentavam no jogo de volta dos playoffs à etapa final da competição. Os escandinavos tinham aberto três gols de diferença no placar e iam garantido a vaga quando Kurzawa balançou as redes, aos 42 minutos do segundo tempo. Diante da classificação de sua equipe, que havia vencido a ida por 2 a 0, o francês resolveu extrapolar. O lateral começou a colocar a mão sobre os olhos para vários suecos, como se não os enxergasse mais. Só não esperava por outra reviravolta no placar.

Um minuto depois, Oscar Lewicki anotou o quarto gol da Suécia, que voltava a ficar em vantagem no placar agregado. A hora da desforra, com ele e vários companheiros de equipe imitando o gesto de Kurzawa. Pior para a França, que acabou eliminada e perdeu a chance de se classificar para os Jogos Olímpicos de 2016. Os suecos, contudo, seguem vivos no sonho. E permaneceram comemoram nos vestiários, com direito a foto coletiva em homenagem ao engraçadinho.

Bz7yin0CIAA8ESs

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo