EuropaFutebol feminino

Jogadoras da seleção sueca carregam nas costas frases de empoderamento em novo uniforme

“Acredite em você mesma”. “Estou jogando por minhas garotas do Irã”. “Eu acredito que mulheres podem fazer qualquer coisa que elas decidirem”. “Não sou mandona, sou a chefe”. “Todo mundo que você conhece está enfrentando uma batalha sobre a qual você não sabe nada. Seja gentil. Sempre”. “Nunca olhe para baixo enquanto estiver falando com uma pessoa, a não ser que você esteja ajudando ela a se levantar”. Estas são algumas das frases empoderadoras e motivacionais que estampam as novas camisas da seleção sueca feminina. Gravados na parte superior e traseira da vestimenta, substituindo o nome das atletas, os dizeres são tuítes de mulheres suecas e influentes, ligadas ou não ao futebol, que intentaram encorajar outras em até 140 caracteres.

VEJA TAMBÉM: Um salto para a modalidade: FPF anuncia criação do Campeonato Paulista Feminino sub-17

E a ideia dessa edição limitada da Adidas, feita para a disputa da Copa Algarve, é justamente esta: inspirar mulheres. Nas vésperas do Dia Internacional da Mulher, a Federação Sueca de Futebol lançou essa campanha bem bacana junto com a fornecedora de materiais esportivos, na esperança de que ela motive jovens garotas a acreditarem mais em si mesmas e que faça com que elas busquem o que sonham, tal como aconteceu e acontece com as jogadoras da seleção. “Queremos demonstrar que tudo é possível. A camisa é um orgulho para nós, e creio que através dela podemos nos unir a outras mulheres”, disse Lotta Schelin, capitã do time nacional. “E é também um símbolo importante, que constantemente nos lembra que nós podemos ganhar qualquer jogo, em qualquer competição”.

E, diante da trajetória da seleção sueca feminina nas Olimpíadas do Rio, o que Schelin disse não poderia fazer mais sentido. As suecas foram medalhistas de prata depois de terem feito uma fase de grupos desanimadora. Na mesma chave que o Brasil na primeira etapa da competição, elas conseguiram se classificar em terceiro lugar, com uma vitória magra diante da África do Sul, uma goleada por 5 a 1 que sofreu para o Brasil e um empate sem gols com a China. No entanto, chegando nas quartas de final, a história mudou. Elas agarraram firme a chance de terem conseguido avançar de fase e fizeram os Estados Unidos passarem o maior vexame da história do futebol feminino do país nas Olimpíadas. Em seguida, enfrentaram as brasileiras novamente, e, dessa vez, derrotaram as anfitriãs. Na final, perderam para a Alemanha por 2 a 1, em uma disputa pegada.

Os uniformes estampados com frases de empoderamento estão sendo utilizados na Copa Algarve, mas já se considera a possibilidade de serem usados em outros torneios também. E parece que as mensagens deram sorte às suecas na competição, que acontece em Portugal anualmente e, este ano, será realizada entre 1 e 8 de março. Em sua estreia, a Suécia bateu a Austrália por 1 a 0, diante de um público que além de ter pago pelo ingresso para assistir ao jogo entre duas fortes seleções, ajudará a promover o esporte entre jovens suecas. Isso porque 10% do valor total arrecadado com os ingressos serão destinados a projetos que fomentem a modalidade entre garotas. O mesmo acontecerá com o valor embolsado com a venda das camisas da edição especial.

[galeria_embeded]

Mostrar mais

Nathalia Perez

Jornalista em formação trabalhando a favor de um meio esportivo mais humano. Meus heróis sempre foram jogadores de futebol, mas hoje em dia são muito mais heroínas.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo